1

1

domingo, 22 de abril de 2018

Conheça os oito erros mais comuns da malhação...

Conheça os oito erros mais comuns da malhação


Recomendações ajudam a não cair em armadilhas que podem detonar esforços

Muitas vezes, a prática de exercícios físicos faz parte de um objetivo a ser atingido. Pode ser uma questão de saúde, a vontade de mudar algo em nosso corpo esteticamente ou a realização de uma atividade que nos permita relaxar. Seja qual for o seu alvo, a prática deve ser consciente para evitar lesões, indisposições e frustrações.

A fisioterapeuta Maria Cristina Schneider aponta os oito erros mais comuns de quem malha, e dá sugestões para que você não caia nessas armadilhas.

Falta de motivação: É comum iniciarmos um novo ciclo cheio de otimismo. Mas com o passar de algum tempo acabamos diminuindo o pique e nos acomodando, até abandonando o desafio. O melhor é não ter tanta expectativa nos movimentos iniciais. Em vez disso, utilize a energia para se manter focado no resultado esperado a longo prazo. Isto nos manterá praticando exercícios por tempo suficiente para que o objetivo seja alcançado.

Respiração inadequada: Um dos processos naturais do corpo humano que mais consome energia é a respiração. Durante a prática de atividade física é fundamental lembrar de respirar adequadamente, assim como de inspirar e expirar em sincronia com o esforço muscular.

Baixo consumo de água: O corpo é constituído de líquidos que são imprescindíveis para os processos naturais do organismo. Colocar nosso corpo em movimento exige cuidados, como por exemplo, mantê-lo sempre hidratado. Caso contrário, você pode acabar submetendo seu corpo a desconfortos que interferem na qualidade da sua prática. Beba água antes e após a prática exercícios físicos. O recomendado é 2 litros distribuídos ao longo do dia.

Uso de roupas e acessórios inapropriados: Para que objetivos possam ser alcançados é fundamental que o corpo se mantenha em condições de praticar a atividade escolhida de forma prazerosa. Bolhas, calos, assaduras ou até danos mais graves podem afastar você de sua prática e, consequentemente, do seu objetivo. Usar roupas e acessórios adequados é um cuidado necessário para qualquer atividade física.

Fazer atividade que não combina com você: Se comprometer a realizar uma atividade física não pode significar uma tarefa a mais a ser cumprida no seu dia. Para que os efeitos apareçam é fundamental que você esteja atento enquanto coloca o corpo em movimento. Se seus membros se mexem sem que o resto tome conhecimento, os resultados serão fracos e isolados além de facilitar o surgimento de alguma lesão.

Mudar muito de objetivo: Se você se comprometeu com algo, não mude de ideia assim que vir o amigo alcançando mais rápido outro tipo de objetivo ou só porque ficou sabendo de uma técnica maravilhosa e quer aplicá-la. Mantenha-se fiel e focado, realizando com dedicação o seu trabalho certo de que ele foi pensando por e para você. Claro, se for o caso, melhore-o sempre que possível, mas cuidado para não alterá-lo o tempo todo e acabar deixando seu corpo confuso sobre o que você espera dele.

Ausência da orientação de um profissional: A presença de um profissional pode não só evitar leões, mas principalmente, evitar que você caia em armadilhas e realize esforços além da medida ou desnecessariamente.

Ignorar os alertas do corpo: Além de estar 100% consciente durante a prática, procure por sinais durante e depois de cada grupo de exercícios. Pergunte para o seu corpo como ele se sente, cansado ou revigorado. Não ignore dores, tonturas, contrações involuntárias ou desconfortos físicos. Preste atenção ao ritmo da sua respiração, pois ela pode sempre servir de indicativo se algo não está bem.

Fonte: Revista Minha Vida

Você sabe dos perigos do câncer bucal?

Você sabe dos perigos do câncer bucal?


Fumo e bebida alcoólica é um dos principais fatores de risco da doença

O que é câncer na boca?

É um tipo de câncer que geralmente ocorre nos lábios (mais frequentemente no lábio inferior), dentro da boca, na parte posterior da garganta, nas amígdalas ou nas glândulas salivares. É mais freqüente em homens do que em mulheres e atinge principalmente pessoas com mais de 40 anos de idade. O fumo, combinado com o excesso de bebida alcóolica, é um dos principais fatores de risco. Se não for detectado de maneira precoce, o câncer bucal pode exigir tratamentos que vão da cirurgia (para a sua remoção) à radioterapia ou quimioterapia. Este câncer pode ser fatal, com uma taxa de sobrevivência de cinco anos de 50%*. Uma das razões pelas qual este prognóstico é tão negativo é o fato de que os primeiros sintomas não serem reconhecidos logo. O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento.

Quais os sintomas deste tipo de câncer?

Nem sempre é possível visualizar os primeiros sinais que indicam a existência do câncer bucal, o que aumenta a importância das consultas regulares com o dentista ou o médico. Seu dentista foi preparado para detectar os primeiros sinais do câncer bucal. Contudo, além das consultas regulares, é preciso que você fale com seu dentista se perceber qualquer dos sinais abaixo:

-Ferida nos lábios, gengiva ou no interior da boca, que sangra facilmente e não parece melhorar;

-Um caroço ou inchaço na bochecha que você sente ao passar a língua;

-Perda de sensibilidade ou sensação de dormência em qualquer parte da boca;

-Manchas brancas ou vermelhas na gengiva, língua ou qualquer outra parte da boca;

-Dificuldade para mastigar ou para engolir;

-Dor sem razão aparente ou sensação de ter algo preso na garganta;

-Inchaço que impede a adaptação correta da dentadura.

-Mudança na voz.

Como evitar o câncer bucal?

Se você não fuma nem masca tabaco, não comece a fazê-lo. O uso do tabaco é responsável por 80 a 90% das causas de câncer bucal.**

Fumo: a ligação entre o fumo, o câncer pulmonar e as doenças cardíacas já foi estabelecida (1). O fumo também afeta sua saúde geral, tornando mais difícil o combate a infecções e a reparação de ferimentos ou de cirurgias. Em adultos jovens, este hábito pode retardar o crescimento e dificultar o desenvolvimento. Muitos fumantes afirmam não sentir mais o odor ou sabor tão bem como antes. O fumo também pode causar mau hálito e manchar os dentes. Sua saúde bucal está em perigo cada vez que você acende um cigarro, um charuto ou um cachimbo. Com esta atitude, suas chances de desenvolver câncer na laringe, na boca, na garganta e no esôfago aumentam. Como muitas pessoas não notam ou simplesmente ignoram os sintomas iniciais, o câncer bucal muitas vezes se espalha antes de ser detectado.

Mascar tabaco: o hábito de mascar tabaco eleva em 50 vezes a possibilidade de se desenvolver o câncer bucal. O melhor a se fazer é não fumar nem usar quaisquer outros produtos derivados do tabaco. Quando uma pessoa pára de usar esses produtos, mesmo depois de vários anos de consumo, o risco de contrair câncer bucal se reduz significativamente. O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também aumenta o risco de câncer bucal. A combinação fumo/álcool torna esse risco ainda muito maior.

Como se trata o câncer bucal?

Depois do diagnóstico, uma equipe de especialistas (que inclui um cirurgião dentista) desenvolve um plano de tratamento especial para cada paciente. Quase sempre a cirurgia é indispensável, seguida de um tratamento de radio ou quimioterapia. É essencial entrar em contato com um profissional que esteja familiarizado com as mudanças produzidas na boca por essas terapias.

Que efeitos colaterais a radioterapia produz na boca?

Quando a radioterapia é usada na área de cabeça e pescoço, muitas pessoas experimentam irritação ou ressecamento da boca , dificuldade de deglutir e perda do paladar. A radiação também aumenta o risco de cáries e, por isso, é muito mais importante cuidar bem da boca e da garganta neste período. Converse com seu dentista e seu médico oncologista sobre os problemas bucais que você possa ter durante ou depois do tratamento. Antes de começar a radioterapia, não se esqueça de discutir com seu dentista os possíveis efeitos colaterais e a forma de evitá-los.
Como manter a saúde bucal durante a terapia?

Use uma escova macia depois das refeições e fio dental diariamente. Evite condimentos e alimentos ásperos como vegetais crus, nozes e biscoitos secos. Evite o fumo e o álcool. Para não ficar com a boca seca os doces e chicletes não devem conter açúcar. Antes de começar a radioterapia, consulte seu dentista e faça uma revisão completa dos seus dentes e peça ao dentista para conversar com seu oncologista.

* Guia completo para um melhor cuidado dos dentes", Jeffrey F. Taintor, D.D.S., M.S. e Mary Jane Taintor, 1997."** Instituto Nacional do Câncer, "O que você deve saber sobre o câncer de boca." Última revisão, 28 de set. 1998. (1) Compêndio da Educação Contínua em Odontologia 1[Compendium of Continuing Education in Dentistry] , Vol. 19, #1 outono, 2000.

Artigo fornecido pela Colgate-Palmolive. Copyright 2009 Colgate-Palmolive.

Fonte: Revista Minha Vida

Curiosidades diversas...

Curiosidades diversas


Quantos CDs e DVDs piratas são apreendidos por ano?

Em 2005, foram apreendidos 4,1 milhões de CDs gravados de forma clandestina. O total de DVDs é bem menor: cerca de 676 mil unidades.

GOELA SECA

Quantas pessoas no mundo não têm acesso a água potável?
Hoje, cerca de 1,5 bilhão de pessoas não possuem água própria para o consumo em suas casas. Se a coisa continuar assim, 4 bilhões de pessoas não terão acesso à água no ano 2025.

É O FIM

Quantos presidentes brasileiros morreram em desastres?
Três. Dois morreram em acidentes aéreos: Nereu Ramos, em 1958, e Castelo Branco, em 1967. O terceiro da lista é JK, morto numa colisão na via Dutra, em 1976.

4 RODAS

Quantos quilômetros uma pessoa dirige em média por ano?
As estatísticas mais confiáveis vêm dos Estados Unidos. Por lá, cada motorista roda, em média, 20,1 mil km por ano. O estado mais motorizado é Wyoming (31,2 mil km/ano) e o menos é o Alasca (14,4 mil km/ano).

2 RODAS

Qual a maior velocidade já alcançada por uma bike?

268 km/h. Esse incrível recorde foi estabelecido em 1995 por Fred Rompelberg. Para alcançar esse gás, Fred pedalou atrás de um carro, que ia na frente para reduzir a resistência do ar.

1 RODA

Qual a maior velocidade já alcançada por um monociclo?
Quem dirigiu mais rápido uma bike de uma roda só foi Peter Rosendahl, que em 1994 levou seu monociclo a 29,7 km/h em Las Vegas, nos Estados Unidos.

VEGETAL

É verdade que existe uma cidade com uma estátua gigante do Popeye?
Sim, tem maluco para tudo... Os habitantes de Crystal City, nos Estados Unidos, ergueram uma estátua para o marinheiro. A cidade se autoproclama "capital mundial do espinafre".

MEGAPICOLÉ

Qual a espessura da camada de gelo da Antártida?

Em média, a camada gelada tem cerca de 2 mil metros de espessura. Essa coberta recobre praticamente todo o continente e contém 90% da água potável da superfície da Terra.

FERMENTO

Qual o país em que mais se consome pão no mundo?

É a Turquia. Por lá, cada habitante come em média 178 quilos de pão por ano. O segundo lugar é da Bulgária, com 155 quilos. A média mundial não ultrapassa 17 quilos de pão por habitante.

Fonte: Revista Mundo Estranho

Para se exercitar, concentre-se no como, e não no porquê...

Para se exercitar, concentre-se no como, e não no porquê


Fazer ou não fazer, eis a questão

A maioria das pessoas sabe que os exercícios físicos são importantes para manter e melhorar a saúde.

No entanto, o sedentarismo e as taxas de obesidade nunca estiveram tão altas, a ponto de assumirem o status de grandes questões de saúde pública.

Cientistas da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, resolveram então descobrir por que as pessoas sabem o que deve ser feito e não o fazem.

Mais coração do que cérebro

Eles descobriram que adultos saudáveis que receberam intervenções focadas em estratégias de mudança de comportamento aumentaram significativamente seus níveis de atividade física.

Por outro lado, as intervenções baseadas em abordagens cognitivas, que tentam alterar o conhecimento, não melhoraram o nível de atividades físicas praticadas.

"O foco precisa mudar de aumentar o conhecimento sobre os benefícios dos exercícios físicos para a discussão de estratégias para mudar o comportamento e aumentar os níveis de atividade física," afirma Vicki Conn, um dos autores da pesquisa.

"A abordagem tradicional é a de tentar mudar as atitudes ou as convicções das pessoas sobre os exercícios, mostrando por que eles são importantes, mas essa informação não é motivadora," afirma Conn.

Estratégias de motivação

As estratégias de comportamento incluem o feedback, a definição de objetivos, o automonitoramento, a prescrição de exercícios e estímulos ou sugestões.

O automonitoramento - qualquer método onde os participantes registram e acompanham a sua atividade ao longo do tempo - parece aumentar significativamente a conscientização e proporciona motivação para o engajamento nas atividades físicas regulares.

"Os profissionais de saúde devem perguntar aos pacientes sobre seus hábitos de atividades físicas e ajudar a estabelecer metas específicas e fáceis de administrar," recomenda Conn.

"Peça a eles para tentar estratégias diferentes, como controlar seu progresso, agendar os exercícios em seus celulares ou agendas, ou colocar pedômetros em suas roupas. Discuta recompensa para a realização de metas," recomenda o pesquisador.

Fonte: Diário da Saúde

Confia em Mim...

Confia em Mim


JESUS CRISTO, EU CONFIO EM TI

CONFIA EM MIM
Por que te agitas e te confundes pelos problemas que te trazem a vida?
Deixa-me controlar todas as tuas coisas e elas irão se tornando melhores.
Quando te entregares totalmente a mim, todas as coisas serão resolvidas com tranqüilidade, de acordo com meus planos.
Não te frustres, não reze como que me apressando, como se quisesses forçar-me a realizar teus planos.
Em vez disso, fecha os olhos de tua alma e em paz diga-me: "JESUS EU CONFIO EM TI".

CONFIA EM MIM
Trata de evitar esses pensamentos que te angustiam ao querer compreender as coisas que se passam contigo.
Não arruínes meus planos tratando de impor tuas idéias, deixa-me ser teu DEUS e atuar livremente em tua vida.
Entrega-te a mim com completa confiança e deixa teu futuro em minhas mãos.
Diga-me freqüentemente: "JESUS EU CONFIO EM TI".

CONFIA EM MIM
O que mais te faz sofrer é quando tratas de analisar tudo de acordo com teus pensamentos, e tentas resolver teus problemas à tua maneira.
Quando me disseres: "JESUS EU CONFIO EM TI", não sejas como o impaciente que diz ao Médico: "cure-me", mas sugere a "melhor" forma de fazê-lo.
Deixa-te curar por meus braços divinos, não tenhas medo, eu te amo.

CONFIA EM MIM
Se vês que as coisas se tornam piores ou mais complicadas, ainda quando tu estás orando; mantenha-te confiante em mim, fecha os olhos de tua alma, e continua dizendo a cada hora: "JESUS EU CONFIO EM TI".
Necessito minhas mãos livres para poder manifestar-te minhas bênçãos.
Não ates minhas mãos com tuas absurdas preocupações.
Satanás quer que te frustres, fazer-te sentir triste, tirar-te a paz.
Confia em mim, descansa em mim, entrega-te a mim.

CONFIA EM MIM
Eu faço milagres na medida em que tu te entregas a mim e de acordo com a fé que me tens.
Assim não te preocupes, dá-me todas tuas frustrações e dorme em paz, e sempre me diga: "JESUS EU CONFIO EM TI", e verás grandes milagres.
Eu te prometo com todo meu amor.

JESUS

Fonte: afamiliacatolica.blogspot.com

Conhecimento inato: Nós já nascemos sabendo

Conhecimento inato: Nós já nascemos sabendo


A morte do espírito

Nós já nascemos com algum conhecimento?

Desde que o chamado "espírito humano", discutido por milênios pelos filósofos, foi varrido para debaixo do tapete pela ciência moderna, os pesquisadores têm-se debatido com essa dúvida cruel.

Afinal, como explicar as diferenças de conhecimento e as habilidades inatas de cada pessoa?

Tabula rasa

A explicação clássica da ciência moderna é a chamada "tabula rasa": todos os humanos nasceríamos como uma folha em branco, na qual nossos conhecimentos, talentos e inclinações seriam escritas a partir das nossas experiências e vivências.
Essa ideia moveu mais de um sistema ditatorial, na tentativa de "educar" as crianças de um país segundo os devaneios dos próprios ditadores.

Sem contar o bom-senso, tanto esses "experimentos políticos" em larga escala, quanto os experimentos de laboratório, contradizem frontalmente o princípio da "folha em branco".

Tanto que os cientistas têm retornado para algo absolutamente metafísico: o chamado "conhecimento pré-experiência", um tipo de conhecimento que o ser humano adquiriria, de alguma forma não compreendida, antes mesmo de ter qualquer experiência.

Conhecimento inato

Agora, neurocientistas do Projeto Cérebro Azul, um gigantesco projeto de pesquisas europeu que está tentando reproduzir o cérebro humano em um computador, afirmam ter descoberto provas do chamado "conhecimento inato".

O grupo descobriu que os neurônios fazem conexões independentemente da experiência de uma pessoa.

Tem sido aceito há bastante tempo que os circuitos neuronais se formam e se reforçam por meio da experiência, um fenômeno conhecido como plasticidade sináptica.
Mas o Dr. Henry Markram e seus colegas agora anunciaram "evidências radicalmente novas", segundo eles, de que esta pode não ser a história toda.

O grupo demonstrou que pequenos conjuntos de neurônios piramidais no neocórtex se interconectam de acordo com regras relativamente simples e "imutáveis".

Blocos de conhecimento

Os aglomerados neuronais agora descobertos contêm, em média, 50 neurônios.
Os cientistas os veem como blocos básicos de conhecimento, que contêm em si mesmos um tipo de conhecimento fundamental e inato - por exemplo, representações de regras básicas de funcionamento do mundo físico.

O conhecimento adquirido - nossa memória - envolveria sempre a combinação desses blocos construtores fundamentais, reunidos para formar um nível mais alto do sistema.

"Isto pode explicar porque todos nós compartilhamos percepções similares da realidade física, enquanto nossas memórias refletem nossa experiência individual," diz Markram.

Segundo os pesquisadores, os princípios que governam a formação desses microcircuitos inatos é incrivelmente simples.

Basicamente, quando dois neurônios estão simultaneamente conectados a um terceiro neurônio vizinho, a probabilidade de que eles também estejam interconectados é maior do que a média.

Com base nessa observação, o grupo construiu um modelo estatístico de ocorrência dessas interconexões, que pode ser usado para estudar os fundamentos do cérebro.

Conhecimento pré-experiência

Quando os cientistas testaram os circuitos neuronais de diferentes ratos, todos apresentavam características similares.

Ora, se os circuitos tivessem sido formados unicamente das experiências vividas pelos diferentes animais - como sugere a ideia da folha em branco - esses circuitos deveriam divergir significativamente uns dos outros.

Desta forma, concluem, a conectividade neuronal deve de alguma forma ter sido programada anteriormente à experiência.

"Desde John Lock, há cerca de 400 anos, as pesquisas sobre como o cérebro aprende e se lembra têm sido guiadas pela crença de que nós começamos como uma folha em branco e então imprimimos nela memórias de cada nova experiência.

"A ideia de que a memória é como um lego formado por blocos fundamentais de conhecimento abre uma porta inteiramente nova de pesquisas," afirma Markram.

Ressurreição do espírito?

A simulação do cérebro, e as tentativas de construção de cérebros artificiais, estão agora, pela primeira vez, permitindo que os cientistas abordem diretamente a hipótese da "tabula rasa", passando da crença para os experimentos diretos.

E esses primeiros resultados discordam da ideia que tem permeado a ciência durante todos esses séculos: de que o homem é uma folha em branco na qual qualquer rabisco só é feito depois que ele tem consciência.

Não há dúvidas de que o conhecimento, no sentido mais usual do termo, o que inclui ler e escrever, reconhecer os amigos ou aprender um novo idioma, resultam de nossa experiência.

Mas a equipe do Cérebro Azul demonstrou que uma porção do nosso conhecimento básico, em suas representações mais fundamentais, pode vir escrito de fábrica.

Contudo, não será ainda a ressurreição do espírito, no sentido adotado pelos filósofos - os cientistas preferem dizer que o conhecimento está inscrito nos genes que dirigem a formação biológica do nosso corpo.

Mas a aceitação de um "conhecimento inato", pré-experiência, representa um avanço considerável para a desmistificação da crença na tábula rasa.

Fonte: Diário da Saúde

5 dicas para evitar intoxicação de crianças em casa....

5 dicas para evitar intoxicação de crianças em casa


Substâncias tóxicas em casa

Um conjunto de organizações de saúde canadenses divulgou uma lista com cinco dicas para que pais evitem a contaminação de crianças por substâncias tóxicas em casa.
Elas são: evitar o acúmulo de poeira, optar por produtos de limpeza sem perfume e menos tóxicos, tomar cuidado durante reformas, evitar certos tipos de plásticos e, na alimentação, evitar certos tipos de peixe que absorvem grandes quantidades de mercúrio.

A campanha de conscientização a respeito dos efeitos da poluição ambiental sobre o cérebro em desenvolvimento foi financiada pelo governo do Canadá e inicialmente se dirige à população do país, mas se aplica na prática a pais e futuros pais em qualquer parte do mundo.

"Se os pais adotarem práticas simples nessas cinco áreas, podem reduzir significativamente a exposição dos seus filhos a substâncias tóxicas e até economizar dinheiro", disse Erica Phipps, diretora da Parceria Canadense para o Ambiente e a Saúde da Criança (CPCHE).

Poeira

Aspirar o pó ou passar pano úmido com frequência para eliminar poeira é a primeira recomendação dos especialistas.

"A poeira em casa é uma grande fonte na exposição de crianças a substâncias tóxicas, incluindo o chumbo, que mesmo em níveis baixos, é conhecido por prejudicar o desenvolvimento do cérebro", disse Bruce Lanphear, especialista em saúde ambiental infantil e consultor do CPCHE.

"O cérebro em desenvolvimento de um feto ou de uma criança é particularmente sensível aos efeitos neurotóxicos do chumbo, mercúrio e outras substâncias tóxicas", explicou Lanphear. "Uma criança absorve 50% do chumbo ingerido, enquanto um adulto absorve 10%".

Segundo o especialista, a criança tende a colocar a mão na boca com frequência, o que aumenta ainda mais os riscos de que ela absorva essas substâncias tóxicas.

Produtos de Limpeza

Os pais podem reduzir o grau de exposição da família a produtos químicos tóxicos e economizar dinheiro ao optar por produtos de limpeza mais ecológicos.

O bicarbonato de sódio pode ser usado para esfregar banheiras e pias, e vinagre diluído em água funciona bem para limpar janelas, chão e outras superfícies, disseram os especialistas.

Evitar o uso de purificadores de ar e optar por sabão sem perfume para lavar roupa pode reduzir a exposição das crianças a substâncias químicas usadas na fabricação de fragrâncias - associadas, em estudos, a distúrbios nas funções hormonais.
Reforçando recomendações feitas por entidades médicas, entre elas a Canadian Medical Association, os especialistas também desaconselharam o uso de sabão antibactericida.

Cuidados em Reformas

Quando houver reformas em casa, mulheres grávidas e crianças devem ficar longe das áreas afetadas pela obra. Isso evita sua exposição à poeira resultante da reforma - contaminada por substâncias tóxicas - e aos gases tóxicos liberados por tintas, cola e outros produtos.

Áreas não afetadas pela reforma devem ser cuidadosamente isoladas com o uso de plásticos. E a poeira deve ser aspirada durante e após a obra.

Cuidados com Plásticos

Certos plásticos devem ser evitados, especialmente quando se serve ou guarda alimentos. Os especialistas canadenses advertem os pais contra o uso de vasilhas de plástico ou de embalagens plásticas no micro-ondas, mesmo quando a etiqueta diz que o produto é seguro para uso no micro-ondas.

Produtos químicos presentes no plástico podem contaminar o alimento ou a bebida - eles explicam.

Comer alimentos frescos ou congelados sempre que possível reduz a exposição ao Bisfenol A, presente na maioria das embalagens de comida e bebida. O produto está associado a uma ampla gama de problemas de saúde, entre eles, problemas de desenvolvimento no cérebro e disfunções endócrinas.

Os especialistas também alertam contra produtos feitos de PVC, também conhecido como vinil. Ele contém um tipo de substância química chamada ftalato, que está associada a diversos problemas de saúde.

Ftalatos podem ser encontrados em cortinas de banheiro, babadores e até capas de chuva.

Os especialistas aconselham que os pais joguem fora brinquedos e mordedores feitos com este tipo de plástico.

Peixe Seguro

Para reduzir a exposição das crianças ao mercúrio, um metal que é tóxico para o cérebro, os especialistas aconselham que sejam escolhidas variedades de peixe que absorvem menos mercúrio, como cavala do Atlântico, truta, arenque, salmão selvagem ou em lata e tilápia.

Se for servir atum, procure as variedades "leves", que absorvem menos mercúrio do que a variedade albacore (atum branco).

Fonte: Diário da Saúde - BBC

Alimentos quentes protegem o corpo no inverno

Alimentos quentes protegem o corpo no inverno


No tempo frio, ficamos mais suscetíveis a resfriados e gripes. Alguns alimentos podem ajudar na prevenção contra as doenças da época.

Complemente a alimentação com comidas que fortalecem o sistema imunológico. O consumo de frutas cítricas, alho e cogumelos ajuda o corpo a combater infecções e vírus.

Pratos quentes e picantes também são boas opções. Eles possuem propriedades termogênicas e aquecem o corpo, aumentando o gasto calórico durante a refeição. Substitua a salada por alimentos grelhados, refogados ou assados e use temperos como a páprica picante, o curry, gengibre, cebola, canela, cominho e coentro. Bebidas quentes como os chás e o chocolate quente são favoritos da época que trazem esses mesmos benefícios, além de serem nutritivos e super gostosos.

Fonte: Blog da Saúde

Qual a melhor atividade física?

Qual a melhor atividade física?


ESPECIALISTA TIRA TODAS AS SUAS DÚVIDAS!

É sempre a mesma história. A gente demora a escolher a academia e demora ainda mais a decidir qual o exercício que mais atende as nossas expectativas. Aeróbicos ou musculação? Para acabar com as suas dúvidas, confira uma entrevista exclusiva com a Personal Trainer Aline Mirian.

Qual a importância da atividade física para a nossa saúde?

A atividade física é importante em todos os aspectos, pois além de melhorar a saúde, também ajuda a mantê-la. Algumas mudanças podem ser citadas: reduz o percentual de gordura, melhora a força, diminui o colesterol, controla a diabete e a pressão arterial, aumenta a auto-estima, enfim, é melhor do que qualquer outro remédio e sem contra-indicação para a maioria dos praticantes. Qualidade de vida é tudo para a saúde.

Quais os critérios que devemos levar em consideração na hora de escolher uma atividade física?

Você deve escolher a modalidade que mais te deixe à vontade e combine com você. Não faça nada por obrigação. Escolha o que lhe dê prazer.

Qual a diferença entre os exercícios aeróbicos e a musculação?

A musculação é um exercício resistido, um trabalho de força. Já os exercícios aeróbicos são cardiovasculares. São sempre ótimas opções para quem quer emagrecer em menos tempo.

A idade interfere na escolha pela musculação, ou todos podem praticá-la?

Todos podem praticá-la, até mesmo as crianças. Todos devem fazer atividade física, desde que tenham um acompanhamento profissional adequado.

Qual a importância de um acompanhamento profissional na hora de praticar atividades físicas?

Este cuidado é primordial para que você atinja seus objetivos de maneira mais rápida e segura. A orientação adequada é que fará com que você conquiste o corpo desejado sem lesões e outras surpresas desagradáveis.

Quais os cuidados que devem ser tomados antes de se matricular em uma academia?

Em primeiro lugar: fazer uma consulta médica. Você precisa saber se realmente está apto para fazer atividade física. Depois, conhecer os profissionais e o ambiente, espaço físico. Lembre-se: você tem que se sentir bem com as pessoas e local onde malha.

Quais as dicas que você dá para quem não tem condições de pagar uma academia?

Comece com uma caminhada diária ou, no mínimo, 5 vezes na semana, de 30 minutos, e vá aumentando aos poucos a duração e intensidade do exercício. Qualquer praça, parque, rua... Tem que estar com roupa e calçado adequados, alimentado corretamente e muito bem hidratado. Aliás, a hidratação deve ser feita antes, durante e após a atividade física.

Se tivesse que fazer um ranking, quais as atividades mais indicadas para quem quer perder peso e para quem quer ganhar massa?

O ganho de massa muscular você consegue através da musculação. Para eliminar uns quilos extras é preciso conciliar a musculação com o exercício aeróbico, que aumenta o gasto calórico e o metabolismo. Você pode conseguir eliminar as gordurinhas indesejadas fazendo treinos alternados, com intensidades diferentes.

Fonte: UOL

Cuidados com a pele previnem doenças no inverno...

Cuidados com a pele previnem doenças no inverno


Com a chegada do inverno, várias doenças dermatológicas aparecem ou se agravam, pois a diminuição da umidade relativa do ar resseca a pele, tornando-a sensível e vulnerável. A Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo (SBD RESP) indica alguns cuidados que devem ser tomados nessa época do ano que podem prevenir o surgimento de doenças, como as alergias da pele (dermatites) e eczemas (lesão ou inflamação da pele), e melhorar o aspecto da pele.

Segundo o Dr. Sérgio Di Camillo Fava, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo (SBD-SP), "a queda de temperatura, a diminuição da umidade do ar e ventos frios estimulam os receptores que aumentam o prurido (coceira) na pele e no couro cabeludo, fazendo com que o indivíduo coce o local, agravando as doenças pré-existentes ou desencadeando novas doenças na pele".

Para a Dra. Flávia Addor, dermatologista e diretora da SBD-SP, alguns hábitos comuns do inverno, como tomar banhos muito quentes e duradouros, ressecam e desidratam a pele. "A pele tem diversas funções, como proteção física contra agressões externas, perdas de água do corpo, proteção imunológica através de suas células imunes, regulação térmica com a sudorese e a vasodilatação e proteção química através da secreção sebácea e sudorípara. Quando a pele está ressecada e desidratada, essas funções ficam comprometidas, por isso, a pele fica mais propensa ao aparecimento de doenças, como a dermatite atópica, dermatite de contato irritativa e eczema numular", afirma.

O Dr. Fava enumera as principais doenças que surgem nessa época: eczema seborreico (atinge o couro cabeludo e a região médio facial); eczema atópico (atinge face e dobras, principalmente na infância e adolescência); eczemas de contato por irritantes primários que atingem principalmente as mãos; eczemas devido ao ressecamento da pele que atingem principalmente as partes laterais dos braços e das pernas. "A psoríase é outra doença que se agrava no inverno, atingindo principalmente o couro cabeludo, cotovelos, joelhos, etc. Como regra, todas as doenças dermatológicas que provocam coceiras pioram no inverno", explica o médico.

A pele seca não deve ser uma preocupação apenas estética. Segundo a Dra. Flávia Addor, além de doenças, a pele seca pode causar incômodos como a coceira e, quando agravada, pode gerar um eczema. "O eczema é caracterizado como uma irritação na pele com vermelhidão. A pele pode ficar escamosa e algumas vezes com rachaduras ou pequenas bolhas", explica.

Dicas

Segundo o Dr. Sérgio Di Camillo Fava, pessoas que têm tendência a apresentar essas doenças devem observar medidas simples que podem ajudar a preveni-las e melhorar sensivelmente sua qualidade de vida:

- não tomar banhos demorados;
- não esfregar demasiadamente o sabonete na pele durante o banho;
- não usar buchas;
- não colocar roupas de tecidos sintéticos ou lã diretamente na pele, pois isso estimula a coçar a pele, provocando o agravamento dessas doenças;
- usar hidratantes após o banho e, se necessário, várias vezes ao dia;

Se essas medidas não forem suficientes, é recomendável consultar um dermatologista, pois somente esse profissional poderá avaliar a condição da pele e indicar o tratamento adequado. No site da SBD-SP (www.sbd-sp.org.br), é possível encontrar a lista completa dos médicos com titulo de especialista em dermatologia no Estado de São Paulo, através do canal de busca "Procure seu Dermatologista".

Fonte: Saúde em Movimento/SBD

Abc da dieta...

Abc da dieta


Você está por dentro do funcionamento do seu corpo e dos alimentos que podem dar uma forcinha para o processo de emagrecimento? No alfabeto da dieta é possível encontrar dicas de especialistas e novidades científicas capazes de turbinar ainda mais a perda de peso. Confira!


Ácido láurico
Em 1998, uma pesquisa norte-americana publicada no Journal of Obesity and Related Metabolic Disorders já dava algumas pistas daquilo que nutricionistas só colocariam em prática nas décadas seguintes: que o óleo de coco pode ajudar na diminuição da gordura corporal. A razão do sucesso é o ácido láurico, substância também presente no leite materno que fortalece o sistema imunológico e coloca o intestino para funcionar. “Como nosso organismo metaboliza o ácido láurico sem dificuldade, a queima de calorias acaba acelerando”, sintetiza a nutricionista Liz Elaine Sowek, de Ponta Grossa (PR). Para aproveitar todos os benefícios do ácido láurico, é preciso consumir aproximadamente três colheres (sopa) de óleo de coco por dia, que pode ser utilizado como substituto para a manteiga. Mas nada de exageros, já que uma mísera colher contém 120 calorias.

Berinjela
Se você procura boas razões para incorporar esse legume na sua dieta, pegue papel e caneta, pois ele coleciona benefícios. “A berinjela é bastante fibrosa, ou seja, possui ação digestiva e laxante, além de ainda reduzir o apetite. Entretanto, é importante potencializar o consumo de água para desfrutar desses efeitos”, adverte Liz. Por acelerar o trânsito intestinal, ela também possui uma capacidade ímpar de combater o colesterol ruim. Além disso, essa iguaria contém apenas 20 kcal para cada 100 gramas e pode ser consumida em saladas, como ingrediente de pratos quentes e na forma de farinha. “Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) mostrou que o grupo de mulheres que consumiu diariamente quatro colheres de farinha de berinjela, aliada a uma dieta de baixas calorias, emagreceu até 6 kg”, informa a nutricionista de Ponta Grossa.

Camellia sinensis
Responda rápido: você sabe o que os chás verde, branco, vermelho e amarelo possuem em comum? Além de serem ótimos coadjuvantes na perda de peso, todos são elaborados a partir de diferentes processos de fermentação da planta Camellia sinensis. “No caso do chá-verde, a eficácia da bebida já foi comprovada por uma pesquisa do The American Journal of Clinical Nutrition. A conclusão é que a ingestão regular do chá ao longo do dia potencializa a queima de calorias e a oxidação de gordura”, argumenta Liz.

Dança
A dança é uma boa opção para combater o estresse e o aumento de peso. “Tenho alunos que chegam a perder mais de um quilo por mês só fazendo dança. Mas é preciso aliar a prática a uma alimentação balanceada”, sugere Raquel Elem Zucoloto, professora de dança de salão da Academia Rosane Sarkis, de Ribeirão Preto (SP). Enfim, dance por uma hora e queimará 300 calorias.

Efeito platô
Você está no meio da dieta e os bons resultados são sentidos dia após dia. Mas quando faltam apenas 4 quilos para você atingir o seu tão sonhado objetivo, a balança trava. E não adianta deixar de comer ou aumentar a carga de atividade física: nada faz o seu metabolismo voltar ao que era. Saiba que esse pesadelo tem nome e chama-se efeito platô. “Ele nada mais é que um momento de manutenção, em que o indivíduo não perde nem ganha peso. Isso não significa um problema, pois esse equilíbrio pode representar a saúde do corpo. Provavelmente, esse é o seu peso ideal, mesmo que não seja um corpo supermagro como propõem alguns padrões de beleza atuais. No entanto, vale consultar um profissional da saúde para entender se há outros fatores que possam estar atrapalhando, como exercício, sono, estresse, menopausa, entre outros”, esclarece Heloisa Guarita, nutricionista e diretora da RG Nutri (SP).

Frutose
Aquela vontade incontrolável de devorar um docinho pode ser controlada com o consumo de uma fruta, sim senhora! Isso graças à frutose, que nada mais é do que açúcar presente nas frutas. Enquanto a sacarose, que é o açúcar feito a partir da cana, é absorvida rapidamente pelo organismo e traz uma fome devastadora ao final do processo, a frutose possui um efeito oposto. A sua absorção lenta mantém o apetite controlado por muito mais tempo.

Gelatina
Mais do que uma sobremesa, a iguaria possui colágeno para dar e vender. Essa proteína transforma-se em uma espécie de gel quando consumida acompanhada de água, forrando literalmente o estômago e garantindo uma gostosa sensação de saciedade por um período ainda mais longo. “A versão diet ou light pode ser ainda consumida como substituta de algum doce, ajudando a diminuir o consumo de açúcar”, orienta a nutricionista Lara Natacci Cunha, da Nutrivitta Assessoria Nutricional.

HDL
Conhecido como o “bom colesterol”, ele encaminha o excesso de colesterol ruim (o LDL) para o fígado. Com isso, impede-se que o vilão caia na corrente sanguínea e entupa vasos, causando problemas do coração. Para quem está de dieta, a HDL é importante porque também ajuda o organismo a eliminar gordurinhas que provavelmente seriam estocadas como pneus. Na lista de alimentos que ajudam a turbinar o bom colesterol estão o azeite e a canola. “Vale lembrar que a atividade física regular potencializa ainda mais esse aumento de HDL, gerando benefícios”, lembra Priscila Di Ciero, nutricionista esportiva funcional.

Insulina
O consumo de pães, doces e carboidratos exige que o pâncreas produza o hormônio insulina. Sua função é regular os níveis de açúcar presentes no sangue, além de atuar no armazenamento da gordura. “E mais: a resistência à ação da insulina leva ao aumento da gordura na região abdominal”, alerta Priscila Di Ciero. Outro ponto que merece destaque: exagerar nos doces causa um pico de insulina no sangue, já que o pâncreas precisará aumentar a dose desse hormônio para conseguir eliminar todo o açúcar que você consumiu. Entretanto, quando esses níveis de insulina finalmente abaixam, o cérebro é avisado que está na hora de comer. O problema? Se você matar essa fome novamente com açúcar, uma nova rodada de picos de insulina se inicia, trazendo consigo o consumo de calorias desnecessárias e ganho de peso. Olho-vivo, portanto, ao se entregar às guloseimas!

Jejum
Sabe aquela sua amiga que reclama que passa fome, mas nem assim consegue emagrecer? Ela pode não estar mentindo. Já está comprovado que ficar muito tempo sem se alimentar leva o organismo a entender que você está passando alguma privação. E para ele, a saída vai ser armazenar gordura para evitar que os seus órgãos continuem funcionando a todo o vapor. Uma forma prática de driblar a natureza é comer em menos quantidade durante seis refeições ao dia e não ir dormir de barriga vazia. Nesse caso, um copo de leite desnatado ou uma colher de mel pode ajudá-la a melhorar a qualidade do sono por tabela. Aposte nisso!

Kiwi
O principal benefício dessa fruta é que, apesar de docinha, ela não oferece muitas calorias: 100 gramas de kiwi contêm apenas 62 kcal e 90% do seu peso é composto de água. Uma pesquisa da Universidade de Rutgers, nos Estados Unidos, concluiu ainda que a iguaria é o fruto com mais densidade de nutrientes, contendo bons índices de vitamina C, potássio e magnésio. De acordo com o nutrólogo Maximo Asinelli, a fruta combate ainda o mau colesterol.

Leite de soja
Uma refeição que contém algum produto feito com soja garante mais saciedade. Outra boa notícia é que um copo da bebida de soja original contém incríveis 5,2 g de proteína, o que joga a fome para escanteio. “Além disso, a bebida contém fitoesteróis que impedem a absorção de colesterol pelo intestino”, destaca José Marcos Mandarino, farmacêutico bioquímico da Embrapa-Soja.

Metabolismo
O metabolismo é um conjunto de reações químicas que permite o organismo manter todas as suas estruturas funcionando com perfeição. “Ele pode variar de funcionamento de acordo com os estímulos dados ao corpo, como temperatura, estresse, fadiga, qualidade alimentar e exercícios físicos”, explica a nutricionista Janete Neves (SP). “Para emagrecer, é necessário acelerar o metabolismo. E uma das maneiras de conseguir tal feito é aumentar o ganho de músculos, já que haverá um gasto calórico maior para mantê-los vivos”, explica Rosane Sarkis, educadora física de Ribeirão Preto (SP).

Naringenina
“É uma substância encontrada na laranja que combate os radicais livres e é estudada por diminuir os índices de colesterol”, resume a nutricionista Lara Natacci Cunha. E para quem está à procura do corpo perfeito, a danada é a maior parceira do metabolismo, normalizando a queima de calorias e também impedindo o estoque de gordurinhas pelo corpo.

Ômega-3
Essa gordura poli-insaturada é uma das responsáveis por aumentar os índices do bom colesterol (HDL) e, consequentemente, combater o mau colesterol (LDL). Ela também dá uma força para que a troca de informações entre cérebro e o hormônio leptina, responsável pela sensação de saciedade, ocorra sem interferências. “Boas fontes de ômega-3 são salmão, sardinha, atum, bacalhau, truta, linhaça triturada e seu óleo, que deve ser utilizado frio”, propõe Priscila Di Ciero.

Pholia Negra
Estudos da pesquisadora Maria Martha Bernardi, da Universidade de São Paulo (USP), mostraram que a planta pode reduzir até 11% de sobrepeso sem apresentar toxidade. “Ela é um extrato de Ilex paraguariensis, ou seja, da erva-mate. Possui cafeína somada a polifenóis que aumentam o catabolismo das gorduras”, descreve Alex Botsaris, médico e pesquisador de plantas medicinais. Segundo a médica Patrícia Vieira Machado, a Pholia Negra pode ainda marcar pontos a favor da saciedade. O produto está disponível nas farmácias de manipulação na forma de extrato, entretanto, só pode ser consumido com acompanhamento médico.

Quinoa
A Food and Agriculture Organization, que é vinculada às Nações Unidas, já dizia: a quinoa é um dos alimentos mais completos de todo o mundo. O principal motivo é que ela possui mais proteínas de qualidade do que soja, carne ou mesmo ovo, sendo comparada apenas ao leite materno. Em outras palavras, ela ajuda pessoas que fazem atividade física a trocar a massa gorda por músculos com maior facilidade. Outro ponto é que a quinoa é pura fibra, fazendo que o intestino funcione melhor e os excessos que você cometeu naquela festa sejam eliminados rapidamente. “Ela deve ser consumida como substituta do arroz na hora do almoço ou de outro cereal no café da manhã”, orienta a nutricionista Priscila Di Ciero.

Ração humana
De fato ela ainda é uma forma prática de incorporar diferentes tipos de nutrientes na dieta sem grandes sacrifícios. “A ração humana é um mix de fibras, garantindo saciedade e auxiliando na perda de peso. Em poucas palavras, ela ajuda a reduzir a quantidade de alimentos consumidos ao longo do dia, a estabilizar as taxas de açúcar no sangue e ainda manter o intestino funcionando a todo o vapor”, lista Lara Natacci Cunha. Entre os alimentos que podem ser incorporados no preparo de uma ração humana personalizada estão a linhaça moída, a fibra de trigo, o gérmen de trigo e o gergelim.

Serotonina
Esse neurotransmissor não apenas está vinculado à sensação de felicidade e bem-estar como também pode influenciar na alimentação. “A serotonina tem um papel importante na supressão do apetite e na sensação de fadiga”, conta a personal trainer Janete Neves. O nível de serotonina que circula no cérebro depende da quantidade de triptofano, um aminoácido encontrado no chocolate, mas também em alimentos como leite, ovo, banana e batata. O princípio é simples: quanto mais triptofano circular pelo seu organismo, menos chances você terá de devorar a geladeira em uma crise de ansiedade. Pontos para a sua dieta!
Alimentação balanceada, atividade física regular e sono restaurador. Essa é a fórmula de um corpo saudável e fininho

Tranquilidade
Fique sabendo que o estresse do dia a dia é um dos braços da epidemia de obesidade que assistimos nos dias de hoje. O principal motivo é que a correria impede as pessoas de prepararem refeições de qualidade, o que incentiva a substituição de pratos saudáveis elaborados em casa pela facilidade das comidas prontas e industrializadas. Uma grande roubada! Entretanto, o organismo também tem papel fundamental no processo de ganho de peso. “Apesar de poucos estudos científicos, sabe-se que o estresse aumenta ainda mais a produção do cortisol, substância que estimula a vontade de comer. A saída é investir em uma rotina mais tranquila”, explica a também nutricionista Janete Neves.

Uva
A obesidade vem acompanhada de um processo inflamatório provocado pelo consumo excessivo de alimentos industrializados, que possuem alto teor de sódio, corantes, outros condimentos e conservantes. As uvas vermelhas e arroxeadas, por serem ricas em flavonoides, combatem radicais livres e ajudam, consequentemente, na desinflamação do organismo. “Ao consumir flavonoides, que possuem capacidade antioxidante, o lixo metabólico é eliminado”, pontua a nutricionista Juliana Garcia, de Curitiba (PR). Mas seu consumo exige muita cautela: 1 copo (200 ml) do suco integral possui 140 calorias, e 10 unidades da fruta oferecem aproximadamente 80 kcal.

Vinagre
Esse tempero pra lá de saboroso pode reduzir a gordura corporal? A resposta é sim, graças à presença do ácido acético, segundo um estudo da empresa japonesa de alimentos Mizkan Group Corporation. Na pesquisa, pessoas que sofriam com a obesidade foram divididas em três grupos, que consumiram respectivamente bebidas com 15 ml de vinagre, 30 ml de vinagre e placebo. O resultado foi que peso corporal, IMC, área de gordura visceral, circunferência da cinturinha e os níveis de triglicérides foram mais baixos em ambos os grupos que ingeriram o vinagre com periodicidade.

Web
Sim, a internet pode ser usada como uma boa aliada na perda de peso. Além de reproduzir recentes pesquisas científicas relacionadas ao emagrecimento que são antecipadas na mídia impressa especializada, a web oferece sites que calculam seu índice de massa corporal (IMC) gratuitamente e ainda pode ser utilizada para a troca de experiência. Esse é o caso dos blogs, que se tornaram verdadeiros diários virtuais de emagrecimento. Eles permitem que você faça novos amigos e aprenda com os erros de outras pessoas que estão no mesmo barco que você. Para completar, postar diariamente textos sobre sua alimentação pode ajudá-la a ter mais consciência daquilo que você coloca em seu prato.

Xenical®
Esse é o nome comercial de um medicamento que inibe a lípase, enzima produzida pelo pâncreas que atua na digestão das gorduras. Deste modo, o intestino não consegue absorvê-la e a elimina nas fezes. “Por causa dessa ação, algumas pessoas apresentam aumento de gases e maior frequência de evacuação”, explica Kenny Regina, médica do Instituto Med Prev, de Curitiba (PR). O Orlistat deve ser ingerido durante as refeições e não tem ação sobre gorduras já estocadas no corpo: a perda de peso somente ocorre quando associado a uma dieta balanceada e exercícios. Por isso, especialistas defendem que ele seria uma medicação mais indicada na manutenção do que para perda de peso.

Yoga
Por equilibrar o corpo e a mente, os exercícios da yoga podem ajudar na queima de calorias e no controle da ansiedade, evitando que você caia de boca em doces e massas. “A prática da yoga pode queimar de 250 a 500 calorias por hora. Mas isso depende muito do sexo, da idade, do metabolismo e do tipo de yoga praticado”, enumera a professora Fabiana Acosta Antunes. Para completar, há certas posturas da yoga que podem ajudar a queimar gordura abdominal e a enrijecer a musculatura, deixando o corpo ainda mais durinho. Vamos lá: Ommmm.

Zzzzzz...
“Quem dorme menos pode vir a ter mais apetite”, diz a nutricionista Liz Elaine Sowec. A culpa é de dois hormônios que participam da regulação da fome: a grelina e a leptina. Enquanto o primeiro sinaliza para o cérebro que o alimento consumido foi prazeroso, o segundo é liberado pelas células de gordura. Sendo assim, quando há muita grelina e pouca leptina, o cérebro entende que há uma perda de energia e avisa que está na hora de comer. “Pesquisadores da Universidade de Bristol descobriram que pessoas que dormiam cinco horas tinham 15% mais grelina do que aquelas que possuíam um sono de qualidade”.

Fonte: Revista Dieta Já – UOL – por por Leonardo Valle

Pressão arterial saudável varia conforme a idade...

Pressão arterial saudável varia conforme a idade


Pressão arterial saudável

A pressão arterial varia ao longo da vida das pessoas, passando por quatro fases bem distintas.

Esta é a conclusão surpreendente de uma nova pesquisa realizada por médicos da Universidade College London, no Reino Unido, e publicada na revista PLoS Medicine.

A descoberta vai alterar aquilo que é tido como regra geral hoje, em que os médicos buscam como condição saudável uma pressão arterial ao redor de 12 por 8, independente da idade.

Fases da pressão arterial

Neste estudo, os cientistas usaram dados de vários trabalhos anteriores, nos quais a pressão sanguínea das pessoas foi colhida várias vezes ao longo do tempo.

Eles descobriram que a pressão arterial varia ao longo da vida, seguindo quatro fases bem distintas, sempre em relação ao padrão de 12 por 8:

• um rápido aumento durante o crescimento do adolescente;
• um suave aumento no início da idade adulta;
• um aumento na meia-idade (em geral, ao redor dos 40 anos);
• um aumento lento e uma reversão da pressão arterial na terceira idade.

Diferenças na pressão arterial por idade

"A maior parte do nosso entendimento da progressão da pressão arterial sistólica em relação à idade vem de dados transversais, que não capturam diretamente as alterações individuais," escrevem os autores do estudo.

"Nós estimamos as trajetórias da pressão sanguínea sistólica no curso da vida usando dados longitudinais de sete coortes de base populacional e de um coorte com predominância de trabalhadores de escritório [...] e com dados referentes a diferentes faixas etárias, mas sobrepostas."

Com isto, foram avaliadas 102.580 tomadas de pressão sanguínea de 30.372 indivíduos, entre 7 e 80 anos de idade.

Os pesquisadores avaliaram as diferenças entre as medições em estudos feitos na população em geral e em grupos separados por ocupação.

Suas descobertas sugerem que o grupo ocupacional dos trabalhadores de escritório apresenta uma pressão arterial média mais baixa do que a população em geral, com o aumento típico da pressão arterial na meia-idade surgindo mais tarde.

Segundo os pesquisadores, a dieta e o estilo de vida ajudam a modificar os níveis de pressão arterial. Circunstâncias sociais e econômicas também afetam esses níveis.

Diferenças na pressão entre homens e mulheres

A equipe descobriu que as mulheres no início da vida adulta têm pressão arterial mais baixa do que os homens, mas esta taxa aumenta depois na meia-idade, desencadeada provavelmente por efeitos relacionados à menopausa ou sensibilidade ao sal.

Com isto, homens e mulheres têm pressão arterial média semelhante conforme envelhecem.

A maior diferença na pressão sanguínea entre os sexos foi encontrada aos 26 anos. As mulheres experimentaram o maior aumento ao redor dos 70 anos.

Os pesquisadores também observaram uma forte ligação entre o índice de massa corporal e a pressão arterial ao longo da vida.

Fonte: Diário da Saúde

Obesidade causa danos ao cérebro...

Obesidade causa danos ao cérebro


Estudo revela que comer demais provoca inflamação cerebral - e pode deixar a pessoa neurologicamente incapaz de controlar seu apetite

Todo mundo conhece os riscos trazidos pela obesidade - diabetes, doenças cardiovasculares, menor expectativa de vida. Mas uma nova descoberta está surpreendendo a comunidade científica: a gordura também causa danos ao cérebro.

Pesquisadores da Universidade de Nova York estudaram o cérebro de 63 pessoas - 44 delas tinham sobrepeso ou obesidade e as demais eram magras.

A experiência constatou que, nos indivíduos obesos ou acima do peso, o cérebro apresentava duas alterações importantes: tinha níveis mais altos de fibrinogênio, uma proteína que causa inflamação, e menor córtex orbitofrontal - região cerebral que coordena a tomada de decisões.

Os cientistas ainda não sabem explicar exatamente como esse processo se desenrola. Mas apostam no seguinte: obesidade gera fibrinogênio, que gera inflamação, que gera danos ao córtex. E tudo isso gera consequências permanentes - e terríveis. "Essa inflamação, ao afetar a integridade do córtex orbitofrontal, pode reduzir o controle da pessoa sobre seus hábitos alimentares", afirma o estudo, coordenado pelo psiquiatra Antonio Convit. Ou seja: indivíduos acima do peso poderiam se tornar neurologicamente incapazes de comer menos. Escravos do próprio apetite.

E com dificuldade para se lembrar das coisas. Uma pesquisa recém-publicada nos EUA constatou que a obesidade afeta a capacidade de memorização. A diferença é que, nesse caso, a sequela não é permanente (perder peso reverte o efeito).

Fonte: Revista Super Interessante - por Texto Salvador Nogueira e Bruno Garattoni

Saúde e os seus porquês...

Saúde e os seus porquês


Por que sinto mais fome no frio?

Chega o inverno e inúmeras guloseimas típicas da estação aparecem. Quando as temperaturas estão baixas, o organismo gasta muito mais energia para manter o calor do corpo. O fato é que toda essa energia só pode ser obtida por meio das calorias que estão presentes nos alimentos. Sendo assim, se uma pessoa está tentando emagrecer, não deveria entrar em uma sauna quente, e, sim, em uma câmera fria. Nessa situação, o corpo será forçado a gerar mais calor para manter a temperatura corpórea, consumindo dessa maneira as calorias extras. Quem responde: Durval Ribas Filho, médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Por que acordo quando sonho que estou caindo?

Existem três respostas para essa pergunta. A primeira é a mioclonia hípnica, que ocorre no estágio de sono leve. Ela está associada ao cansaço físico e mental e ao estresse. Nesse caso, a pessoa sonha que está caindo, reage à sensação - sentando ou até mesmo se levantando - e acorda. Já quando a pessoa acorda, mas não consegue lembrar o motivo, pode ser um caso de epilepsia mioclônica. Se existem casos de epilepsia na família, é recomendada a investigação por um neurologista. No terceiro caso, ocorre o transtorno comportamental do sono chamado de REM. Ele acontece durante o sono pesado, em que a pessoa sonha profundamente e não deve se mexer.
Quem responde: Andrea Bacelar Rego, neurologista do Departamento de Sono da Academia Brasileira de Neurologia.

Por que tenho cabelo branco ainda jovem?

A cor dos fios de cabelo, e também da pele, é determinada pela melanina. A quantidade de produção desse pigmento depende da genética, entretanto alguns fatores externos, como o estresse, podem antecipar o aparecimento dos fios brancos. Infelizmente, ainda não existe um tratamento médico comprovado que retarde ou impeça que eles apareçam- além da já conhecida tintura de cabelo. É preciso, também, atenção em casos de doenças que causam o sintoma, como o vitiligo. Nessas situações, recomenda-se consultar um dermatologista imediatamente, já que os fios brancos podem ser revertidos com o auxílio de um tratamento específico.
Quem responde: Francisco Le Voci, dermatologista especialista em cabelos da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Por que a visão fica ruim depois de usar o computador?

O computador em si não prejudica a visão, mas pode causar algum desconforto devido ao cansaço visual que provoca. Sintomas como olho seco, lacrimejamento e vermelhidão acontecem pela diminuição da lubrificação ocular, já que a pessoa pisca menos quando está em frente à máquina. Além disso, a musculatura ocular é mais requisitada para a leitura (visão de perto e intermediária), agravando esses sintomas. Para evitar o desconforto, é recomendada uma pausa a cada 40 minutos. Olhe para o horizonte, use colírio lubrificante (prescrito pelo oftalmologista) e fique atento à luz ambiente e à altura da tela - que devem ser ajustados de acordo com cada biótipo de usuário.
Quem responde: Leonardo Marculino e Marcela F. Tavares, oftalmologistas do Hospital CEMA

Fonte: Revista Viva Saúde

Farmácia Natural...

Farmácia Natural


É possível cultivar, em casa, ervas medicinais que ajudam a aliviar sintomas e a tratar doenças, como gastrite, rinite alérgica, prisão de ventre e até hipertensão. Saiba o que plantar e como tirar proveito

As ervas medicinais foram a primeira opção terapêutica para tratar doenças em toda a história da humanidade. E o interessante é que hoje, com toda a evolução na indústria química e farmacêutica, os medicamentos fitoterápicos, extraídos das plantas, continuam em alta. Tanto que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou uma resolução, em 2010, regulamentando a produção de drogas vegetais no Brasil. Essa norma traz uma lista de 66 ervas, para as quais foram padronizadas as formas de uso, posologia, ações terapêuticas, possíveis reações adversas e contraindicações. "A fitoterapia vem ganhando cada vez mais adeptos na classe médica porque hoje os medicamentos desse tipo são produzidos com muito mais rigor e com extratos padronizados", garante José Armando Jr., professor de Fitoterapia da Faculdade de Medicina do ABC (SP).

E o melhor da história é que, para aproveitar todos os benefícios que vêm das plantas, é perfeitamente possível criar o seu próprio canteiro de ervas medicinais, em casa. O único cuidado é comprar as mudas em um local onde você tenha garantia da procedência. "Muitas ervas de espécies diferentes recebem um mesmo nome popular, como acontece com o boldo, a ervacidreira e o capim-limão. O problema é que cada planta tem uma indicação e algumas podem até ser tóxicas", alerta Dulcinéia Furtado Teixeira, tecnologista de Saúde Pública do Departamento de Produtos Naturais da Farmanguinhos/Fiocruz (RJ).

Outra orientação importante é conversar com o médico antes de fazer uso de qualquer erva, mesmo em forma de chá. "Pacientes portadores de diabetes, insuficiência renal, hipertensão, entre outras, devem informar seu médico antes de usar um fitoterápico, uma vez que ele também pode interagir com as drogas sintéticas", complementa a clínica médica e nutróloga Fátima Christina Cardoso, membro do grupo de estudos em Fitoterapia e Medicina Ortomolecular do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro.

Se usadas de forma correta, no entanto, as plantas medicinais ajudarão a tratar doenças de grande prevalência, como a gastrite, a hipertensão e o diabetes. Saiba qual é a erva que melhor atende às suas necessidades e comece a preparar o seu canteiro!

Problemas no estômago

Azia
Nome: Erva-cidreira (Lippia alba)
Parte usada: folhas
Indicação: alivia a sensação de queimação que é típica da azia, pois confere proteção extra à mucosa do estômago. Seus mecanismos de ação são desconhecidos.
Modo de preparo: coloque ½ colher (chá) de folhas de erva-cidreira fresca em
1 xícara (chá) de água fervente. Abafe por 5 a 10 minutos e coe.
Posologia: tome uma xícara do chá duas vezes ao dia.
Contraindicação: pessoas com pressão baixa devem evitar o uso.

Gastrite
Nome: Espinheira-santa (Maytenus ilicifolia)
Parte usada: folhas
Indicação: estudos realizados na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) demonstraram que a planta também é capaz de incrementar a barreira da mucosa do estômago, graças a uma substância chamada de friedenelol, presente em sua composição. A espinheira também é rica em flavonoides, o que justifica seu uso como anti-inflamatório e preventivo para a formação de úlceras. Esses flavonoides inibem a ação de determinadas enzimas, reduzindo a produção de ácidos e óxido nítrico no estômago.
Modo de preparo: coloque ½ colher (chá) de folhas de espinheira-santa em 1 xícara (chá) de água fervente. Abafe por 5 a 10 minutos e coe.
Posologia: tome uma xícara do chá três vezes ao dia.
Contraindicação: não deve ser usada por crianças menores de 10 anos, gestantes e lactentes.

Refluxo
Nome: Gengibre (Zingiber officinale)
Parte usada: caule
Indicação: rico em compostos fenólicos, como os gingeróis e os shogaois, age diretamente no trato digestivo, normalizando as contrações que causam o sintoma. Também alivia náuseas.
Modo de preparo: cozinhe por 10 minutos 1 colher (chá) de gengibre em 1 xícara (chá) de água. Abafe e coe.
Posologia: tome uma xícara de chá três vezes ao dia.
Contraindicação: quem sofre de pressão alta deve evitar o gengibre. Durante a gravidez, o ideal é tomar, no máximo, uma xícara do chá de gengibre por dia.

Controle das taxas

Diabetes
Nome: Pata-de-vaca (Bauhinia forficata)
Parte usada: folhas
Indicação: tem efeitos semelhantes à insulina, sem favorecer a hipoglicemia, graças aos flavonoides e aos polissacarídeos. Esses compostos estimulam o consumo de glicose periférica, ao mesmo tempo que inibem a reabsorção de glicose pelos rins.
Modo de preparo: coloque ½ colher (chá) de folhas em 1 xícara (chá) com água fervente. Abafe por 5 a 10 minutos e coe.
Posologia: tome uma xícara do chá duas vezes ao dia.
Contraindicação: gestantes devem evitá-lo.

Colesterol
Nome: Açafrão (Curcuma longa)
Parte usada: raiz
Indicação: o complexo fitoquímico da planta lhe confere atividade antioxidante e anti-inflamatória. Estudos indicam que ele age sobre o metabolismo lipídico, reduzindo o colesterol ruim e os triglicerídeos e favorecendo o aumento do HDL.
Modo de preparo: coloque ½ colher (chá) da raiz triturada em 1 xícara (chá) de água e ferva por 5 minutos. Abafe por 5 a 10 minutos e coe.
Posologia: tome 1 xícara do chá duas vezes ao dia.
Contraindicação: o uso não está indicado para as pessoas portadoras de cálculos ou obstrução biliar. Mulheres devem evitá-lo durante a gravidez e a lactação.

Hipertensão
Nome: Colônia (Alpinia speciosa)
Parte usada: folhas
Indicação: seu óleo essencial age diretamente sobre o músculo liso vascular, diminuindo a pressão nos vasos, o que justifica sua ação hipotensora. A erva tem efeito diurético, anti-inflamatório, analgésico e sedativo.
Modo de preparo: coloque ½ colher (chá) de folhas em 2 xícaras (chá) com água fervente. Abafe por 5 a 10 minutos e coe.
Posologia: procure tomar uma xícara do chá pelo menos três vezes ao dia.
Contraindicação: até agora não foram encontradas evidências de risco em seu uso.

Gripes e resfriados

Febre
Nome: Cebolinha (Allium fistulosum)
Parte usada: bulbo fresco
Indicação: contém diversos compostos antioxidantes, como os flavonoides e as saponinas, substâncias sulfuradas, como a alicina, além de vitaminas e sais minerais. Tem ação antimicrobiana, diurética e antitérmica, pois aumenta a sudorese.
Modo de preparo: coloque 1 colher (sopa) de cebolinha picada em 1 xícara (chá) de água e ferva por 5 minutos. Deixe esfriar e coe.
Posologia: tome uma xícara do chá três vezes ao dia.
Contraindicação: não há.

Gripes e resfriados
Nome: Alho (Allium sativum)
Parte usada: bulbo fresco
Indicação: graças à aliina de sua composição, é um poderoso antimicrobiano. Atua como medicamento natural para aliviar todos os sintomas relacionados aos quadros de gripes e resfriados, acelerando a recuperação do organismo e restabelecendo a disposição para as atividades diárias.
Modo de preparo: coloque 1 colher (sopa) de alho picado em 1 xícara (chá) de água e ferva por 5 minutos. Deixe esfriar e coe.
Posologia: tome uma xícara do chá três vezes ao dia.
Contraindicação: não deve ser usado por quem já sofre com gastrites e úlceras. Também não é indicado para lactentes, pois altera o sabor do leite e aumenta o risco de cólicas no bebê.

Tosse e rouquidão
Nome: Poejo (Mentha pulegium)
Parte usada: folhas
Indicação: o óleo essencial da planta ajuda a fluidificar as secreções do aparelho respiratório, facilitando sua expectoração. Também é rica em taninos e flavonoides, substâncias que atuam como antissépticas e antimicrobianas.
Modo de preparo: coloque 1 colher (sopa) de folhas picadas em 1 xícara (chá) de água fervente. Abafe e coe.
Posologia: tome 1 xícara do chá de duas a três vezes ao dia.
Contraindicação: não deve ser usado por grávidas, lactentes ou crianças menores de dois anos. Não use prolongadamente.

Intestino

Prisão de ventre
Nome: Sene (Cassia occidentalis)
Parte usada: folhas.
Indicação: a erva possui substâncias chamadas de glicosídeos hidroxiantracênicos, que aumentam os fluidos líquidos no intestino, favorecendo a motilidade e, portanto, ajuda a regular a atividade do órgão.
Modo de preparo: coloque 1 colher (café) de folhas de sene em 1 xícara (chá) de água fervente. Esfrie e coe.
Posologia: tome uma xícara, à noite.
Contraindicação: o uso não é indicado para lactentes ou mulheres durante o período menstrual nem para os portadores de doenças intestinais inflamatórias. O uso contínuo, por mais de uma semana, também deve ser evitado.

Gases
Nome: Alecrim (Rosmarinus officinalis)
Parte usada: folhas
Indicação: facilita o processo digestivo, o que previne o acúmulo de gases. Auxilia na eliminação das gorduras.
Modo de preparo: coloque ½ colher (chá) de folhas de alecrim em 1 xícara (chá) com água fervente. Abafe por 5 a 10 minutos e coe.
Posologia: tome 1 xícara do chá duas vezes ao dia.
Contraindicação: não é recomendado para pessoas diabéticas, com doenças de próstata e gastrenterites.

Diarreia
Nome: Capim-Limão (Cymbopogon citratus)
Parte usada: folhas
Indicação: graças ao citral, é um antiespasmódico, o que significa que ele diminui as contrações do intestino, aliviando a diarreia e melhorando as cólicas e dores abdominais.
Modo de preparo: coloque 4 xícaras (café) de folhas picadas em 1 litro de água fervente. Deixe descansar por 10 minutos e coe.
Posologia: tome 3 colheres (sopa) após cada evacuação, enquanto estiver com diarreia.
Contraindicação: não há.

Alergias

Alergia na pele (dermatite)
Nome: Guaco ((Mikania glomerata)
Parte usada: folhas.
Indicação: para o tratamento da asma alérgica. Age como broncodilatador, graças às substâncias chamadas de cumarinas, que fazem parte de sua composição. Também tem atividade expectorante, anti-inflamatória e antimicrobiana.
Modo de preparo: coloque de 4 a 6 folhas de guaco em 1 xícara (chá) de água fervente. Abafe por 5 a 10 minutos e coe.
Posologia: tome uma xícara do chá de duas a três vezes ao dia.
Contraindicação: o chá não deve ser usado por quem sofre de doenças crônicas do fígado, pressão alta ou por pessoas que fazem tratamento com anticoagulantes.

Asma
Nome: Guaco (Mikania glomerata)
Parte usada: folhas
Indicação: para o tratamento da asma alérgica. Age como broncodilatador, graças às substâncias chamadas de cumarinas, que fazem parte de sua composição. Também tem atividade expectorante, anti-inflamatória e antimicrobiana.
Modo de preparo: coloque de 4 a 6 folhas de guaco em 1 xícara (chá) de água fervente. Abafe por 5 a 10 minutos e coe.
Posologia: tome uma xícara do chá de duas a três vezes ao dia.
Contraindicação: o chá não deve ser usado por quem sofre de doenças crônicas do fígado, pressão alta ou por pessoas que fazem tratamento com anticoagulantes.

Rinite alérgica
Nome: Alcaçuz (Glycyrrhiza glabra)
Parte usada: raiz
Indicação: funciona bem no combate à rinite alérgica, já que possui compostos chamados de polissacarídeos e saponinas, conhecidos por aumentar a atividade das células do sistema imunológico. Essas substâncias também lhe conferem um potencial anti-inflamatório.
Modo de preparo: cozinhe por 5 minutos ½ colher (chá) de raiz de alcaçuz triturada em 1 xícara (chá) de água. Abafe e coe.
Posologia: tome uma xícara três vezes ao dia, após as refeições.
Contraindicação: não é indicado às pessoas com diabetes, insuficiência renal, cirrose hepática e baixa de potássio no sangue. Grávidas e lactentes também devem evitá-lo.

Consultoria: Fátima Christina cardoso, médi ca e nutróloga, membro do grupo de estudos em fitoterapia e medicina ortomolecular do conselho regional de medicina do Rio de Janeiro, Yara Lucia Oliveira de Britto, bióloga e tecnologista do instituto de pesquisas do jardim botânico do rio de janeiro, subcuradora da coleção temática de plantas medicinais.

Fonte: Revista Viva Saúde - Por Rita Trevisan e Louise Vernier / Foto Danilo Tanaka