1

1

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

8 Razões para participar da Reunião de Pais

8 Razões para participar da Reunião de Pais

É preciso cuidar com afinco da Educação do seu filho. E ser um freqüentador assíduo das reuniões escolares é um excelente começo.

A reunião de pais e mestres não é um mero evento protocolar, que a escola organiza com o objetivo de dar algumas satisfações aos pais. “O objetivo das reuniões é compartilhar interesses e missões tendo em vista os benefícios para o aluno.

Compartilhar é mesmo a palavra quando se fala nessas reuniões. Afinal, a relação entre a escola e os pais deve ser de parceria,as reuniões têm um grande poder de aproximar famílias e escolas. “Os pais recebem orientações, esclarecem dúvidas e, assim, estabelecem uma relação de confiança e cooperação com os professores.”

Do ponto de vista social, estar presente nas reuniões também traz benefícios aos pais e, conseqüentemente, ao aluno, pois a troca de vivências é grande. “É importante que os pais dos alunos se conheçam e troquem experiências".


1) Conhecer a escola a fundo

Na reunião de pais e mestres, tem-se a oportunidade de aprofundar os conhecimentos sobre a proposta pedagógica e a metodologia de ensino da escola onde seu filho estuda. Mesmo que você já tenha refletido sobre esses aspectos no momento da escolha da escola, é interessante se atualizar de tempos e tempos e repensar, nessas ocasiões, se aqueles ideais apresentados pela escola são mesmo compatíveis com os de sua família.

2) Acompanhar o aprendizado

Ponto alto nas reuniões, o processo de aprendizado das crianças costuma ser discutido para que os pais possam acompanhar o desenvolvimento de seus filhos, ou, no mínimo, ter referências sobre a fase da criança (“Ela já devia estar lendo?”, “E escrevendo?”).

É também um momento propício para tirar dúvidas que surgem no ambiente doméstico, principalmente sobre as tarefas que são solicitadas aos alunos. “Posso ajudar meu filho no dever de casa?”, “Por que é importante que ele faça todas as tarefas?”,É fundamental que pais e professores sintonizem suas cobranças e seus discursos. “Isso evita que a criança tenha conflitos”.

3) Esclarecer dúvidas de interesse geral

O calendário anual, as excursões e as viagens e os materiais solicitados ao longo do ano também são assunto nos encontros. “A reunião de pais e mestres não visa o individual, mas sim o coletivo”,para que o encontro se torne mais proveitoso, é interessante que os pais levem questões que poderão ser abordadas naquele momento, beneficiando a todos.

“O pai que sente que o filho tem alguma dificuldade ou particularidade que mereça ser discutida deve fazer isso em um horário reservado”,

4) Conhecer seu filho sob outros pontos de vista

O comportamento de seu filho pode ser assunto na reunião de pais e é importante ficar atento a essas observações, já que a postura da criança pode definir o seu aprendizado e, claro, sua maneira de se relacionar com os professores e coleguinhas. É importante lembrar que nem sempre o comportamento da criança é o mesmo na escola e em casa, o que, muitas vezes, pode gerar diferentes impressões sobre ela (em casa, ela é extrovertida e falante, mas na escola tende a se fechar e a apresentar timidez; ou é irrequieta na escola, desobediente, enquanto no ambiente doméstico não apresenta tais sinais). Se os pais reconhecem essas diferenças, podem também buscar entender por que elas acontecem (falta de interesse na aula? Insegurança? Baixa autoestima? Distúrbio de atenção? Agitação demais?). Ou seja: conversando com os professores e outros pais, é possível perceber como o filho é visto pelas pessoas que o cercam e, assim, tentar ajudá-lo.

5) Firmar parceria com a escola

Existe hoje uma confusão acerca dos limites pedagógicos e educacionais. Por um lado, a escola acha que os pais estão delegando obrigações demais para a instituição (ensinar, educar, formar caráter); por outro, os pais reclamam que a escola não cumpre seu papel como deveria. O que muitos não percebem é que a relação deve ser de parceria e de cumplicidade, e as reuniões de pais e mestres têm a função de mostrar que isso é possível, chamando os pais para participarem e dividirem responsabilidades, lembrando que a formação em casa complementa a da escola e vice-versa. É função dos pais dar bons exemplos, estimular a criança a ler, mostrar a importância de ela cumprir com seus compromissos, entre muitas outras.

“Os professores devem aproveitar as reuniões para explicar às famílias como elas podem estimular as crianças, ajudá-las nas pesquisas, com o dever de casa, mas sem, é claro, assumir completamente essas tarefas” Trabalhar em parceria – com cada um desempenhando o seu papel – é, ainda, essencial para a criança se sentir amparada e assistida.
6) Entender as crises da idade


Infância, pré-adolescência, adolescência... As fases do crescimento são muitas e cada uma possui suas particularidades. A escola e os pais precisam estar preparados para lidar com as questões que certamente irão surgir, enfrentando-as com naturalidade e respeito. Nas reuniões, pode ser discutido: o que é típico dessa faixa etária? Como agimos? Um exemplo: deve-se permitir ou não o namoro nas dependências da escola? São questionamentos que podem ser levados para esses encontros, com contribuições para a escola e as famílias em geral.

7) Conhecer para poder ajudar

Muitas escolas, percebendo a dificuldade das famílias para lidarem com certos comportamentos dos filhos típicos da idade, aproveitam as reuniões de pais para promover palestras esclarecedoras. Com isso, a presença nesses eventos se torna ainda mais imprescindível. Quando se tem conhecimento, se consegue ajudar de forma mais eficiente. Uma palestra bastante ministrada nas escolas é sobre sexualidade. A intenção é mostrar para as famílias o quanto é fundamental tratar o tema com naturalidade, procurando sempre conversar com os filhos e manter uma relação de proximidade, amizade e cumplicidade. “A escola é um espaço capaz de abrir esses canais de debate e entendimento”.

8) Mais confiança para todos

Participar das reuniões de pais e mestres é muito importante para aproximar família e escola. E estas têm de se respeitar mutuamente. Se os pais criam uma relação de competitividade com a escola, alimentando o costume de falar mal dos professores, da organização do local e das mensalidades, por exemplo, é possível que a criança também passe a desrespeitar a instituição, o que pode prejudicar seu desenvolvimento escolar. A proximidade e a confiança entre escola e família, quando transmitidas aos alunos, fazem com que eles se sintam mais seguros, aprendam mais e se relacionem melhor.


A verdade chocante sobre o milho - 5 razões para você parar de comer milho imediatamente!

O milho é o cereal mais produzido do mundo.

Está à frente do arroz e trigo, por exemplo.

O problema é que o milho atual é péssimo para nossa saúde.

Na verdade, o milho nunca foi uma boa opção em termos de comida saudável.

Para começar, ele tem muito mais ômega 6 do que ômega.

Ômega 3 é bom e produz no nosso corpo substâncias anti-inflamatórias.

É diferente do ômega 6, que estimula a produção de substância hormônios que causam inflamação.

Quando ômega 6 começa a superar em quantidade o ômega 3, isso perturba a capacidade do corpo para controlar toda atividade inflamatória.

Essa inflamação pode causar danos irreparáveis, como:

- Diabetes

- Doenças imunológicas

- Câncer

- Aumento de colesterol

- Asma

- Doenças cardiovasculares

- Depressão

O pior de tudo é que é quase inevitável viver sem consumir esse ingrediente.

Não estamos falando do milho em si, que se come em festas juninas, mas de derivados seus que fazem parte da composição de muitos produtos industriais.

Por exemplo, ketchups, molhos de salada, refrigerantes e biscoitos contêm xarope de milho, um adoçante muito maléfico e presente na maioria dos alimentos que os americanos comem diariamente.

Separemos cinco motivos para você fugir do milho:

milho_-_novo.jpg

image: https://editor.curapelanatureza.com.br/sites/default/files/media-upload/milho_-_novo.jpg

1. O milho é um alimento modificado

Há mais de 9.000 anos, ele foi domesticado a partir de uma planta conhecida como teosinto, uma espécie de capim.

Apesar de o milho ter sido, muito provavelmente, o primeiro alimento geneticamente modificado, até hoje continua sendo reestruturado.

Para você ter ideia, cerca de 90% de todo o milho cultivado no Brasil sofreu alterações.

Em um estudo publicado no International Journal of Biological Sciences, analisando os efeitos de alimentos geneticamente modificados sobre a saúde dos mamíferos, os pesquisadores comprovaram que o milho transgênico é responsável por danos nos órgãos dos animais.


2. O milho pode ativar uma doença autoimune

Embora o milho não tenha glúten, pode ser péssimo para o revestimento intestinal.

Isso porque as proteínas do grão agem como o glúten, derrubando o sistema imunológico.

Além do mais, o milho tem um alto índice glicêmico, o que significa que ele se converte facilmente em açúcar.

E não é segredo para ninguém que o açúcar inflama as células do nosso corpo, não é mesmo?

3. O milho é indigesto

Os seres humanos não podem digerir completamente o milho porque ele contém fibra celulose.

Outro detalhe é que o grão tem prolaminas, que é uma classe de proteínas que o nosso corpo não consegue quebrar completamente.


4. O milho contém lectinas

Lectinas, para quem não sabe, são outras proteínas que não podemos digerir.

Então ela passa pela parede do intestino quase inteira, o que danifica o órgão, causando inflamações.

5. O milho é carregado de pesticidas

Nem sempre foi assim, é claro.

No entanto, hoje a maior parte do milho vendido não é orgânico.

O alimento é carregado de inseticida Bt (Bacillus thuringiensis) e outros venenos prejudiciais.

Alguns estudos revelaram que a toxina Bt se acumula no sangue, dificultando o bom funcionamento dos órgãos, até causar doenças graves a longo prazo.
 
Leia mais em https://www.curapelanatureza.com.br/post/12/2017/verdade-chocante-sobre-o-milho-5-razoes-para-voce-parar-de-comer-milho-imediatamente#GmXokhKiToKmwkKo.99

A ave chester: uma história muito misteriosa que você não pode deixar de saber!

Vamos falar agora de um animal envolto em mistérios.

Enfim, o que existe de concreto é a versão oficial da empresa responsável pelo desenvolvimento desse animal.


E uma pergunta que é um verdadeiro clichê, feita todos os anos especialmente na época do Natal?

Você já viu um chester vivo?

Nós nunca.

Mas gostaríamos muito de ver e saciar essa nossa curiosidade, existente desde os Natais dos anos 80.

A história começou em 1979.

Naquele ano, um diretor da Perdigão recebeu uma missão: criar uma alternativa para o peru de Natal da concorrente, a Sadia, um sucesso de vendas.

O diretor da Perdigão enviou aos EUA dois técnicos, que voltaram com 11 linhagens de uma galinha escocesa.

chester_-_novo.jpg


Elas foram direto para a avícola Passo da Felicidade, em Tangará, no interior catarinense.


A granja ficava no meio de uma reserva de araucárias, totalmente isolada.

Em 1982, após três anos de desenvolvimento, surgia no mercado o Chester – marca registrada que vem do inglês chest (“peito”).

Anos depois, apareceu outro superfrango, o Fiesta, o “chester da Sadia”.

Até hoje, tudo relacionado ao chester é muito fechado.

Por questões sanitária, não é permitida a visita à granja onde o animal é criado.

A única foto do animal disponível é da própria Perdigão (abaixo).

chester_vivo.jpg


Nada mais se sabe e um único vídeo do animal vivo nunca sequer foi exibido.

Todo esse “mistério" por trás do chester originou um verdadeiro festival de teorias da conspiração.

Circulam na internet e à boca miúda histórias como a de que essa ave tem dificuldade para andar, pois boa parte de seu peso está no peito e nas coxas.

Isso faz com que o animal fique com as pernas curtas e caia frequentemente de peito no chão.

Será verdade isso?

A gente não acredita.

Mas seria muito bom poder ver um, ou melhor, vários chesters vivos, para afastar de uma vez por todas as “teorias da conspiração” sobre o animal.
 
https://www.curapelanatureza.com.br/post/12/2017/ave-chester-uma-historia-muito-misteriosa-que-voce-nao-pode-deixar-de-saber

Cenoura, limão e mel: este remédio caseiro vai combater a gripe, curar a tosse e eliminar todo o catarro dos pulmões em poucos dias!


Muita gente anda sofrendo com problemas respiratórios - é claro que isso não é por acaso.

A tosse e a dificuldade para respirar podem ser provocadas pelo ar poluído e pela hábito de fumar.

Além disso, também devemos levar em consideração gripes e resfriados.

A sensação é horrível, mas pode ser resolvida com uma receita 100% natural.

O principal ingrediente dessa receita é a cenoura.

Para quem não sabe, esse vegetal é rico nas vitaminas A, C e B, além de conter cálcio, ferro, potássio, sódio e fósforo.

Ou seja, tudo o que alivia o incômodo na garganta.

Para fazer o xarope que trouxemos, você também vai precisar de limão e mel.


Vamos à receita!

INGREDIENTES

5 ou 6 cenouras grandes

1 limão espremido (suco)

4 ou 5 colheres (sopa) de mel puro

Água (para cozinhar as cenouras)

MODO DE PREPARO

Descasque as cenouras e corte em vários pedaços.

Feito isso, leve para ferver com um pouquinho de água.

A fervura deve durar alguns minutos, apenas o tempo suficiente de deixar as cenouras macias.

Depois esmague-as com um garfo e adicione o suco de um limão e o mel.

cenoura_e_tosse.jpg


image: https://editor.curapelanatureza.com.br/sites/default/files/media-upload/cenoura_e_tosse.jpg

Em seguida, mexa bem até formar uma mistura homogênea

Por fim, guarde o xarope num recipiente de vidro dentro da geladeira.

Não deixe de fechar bem a garrafa.

Tome quatro ou cinco colheres (sopa) pode dia até que os sintomas desapareçam rapidamente.

Não é simples?

Além de gripe e tosse, este remédio natural ajuda a tratar:

- Dor nas articulações

- Inflamação


- Estresse

- Ansiedade

- Fadiga

- Gastrite

- Azia

Esta fórmula pode ser consumida por quase todas as pessoas.

A única restrição é para os diabéticos.

Ah, se você gosta de comer cenoura crua, isso é ótimo!

https://www.curapelanatureza.com.br/post/12/2017/cenoura-limao-e-mel-este-remedio-caseiro-vai-combater-gripe-curar-tosse-e-eliminar-todo

Como reduzir o estômago sem cirurgia e de forma totalmente natural!

Boa parte dos leitores vai estranhar o título "Como reduzir o estômago sem cirurgia e de forma 100% natural".

Como é possível isso?

O que nós vamos ensinar aqui é um conjunto de medidas que causarão uma diminuição natural do seu estômago.

Não será uma regressão mecânica, cirúrgica, com cortes.

Será uma diminuição saudável, que fará seu estômago encolher naturalmente.

Isso fará você diminuir o apetite e se saciar com bem menos comida.

Podemos começar?

Muitas vezes a ansiedade é confudida com a fome.

E isso é um sinal de que algo está muito errado.


Ouça o seu corpo e aprenda a controlá-lo com estes truques simples.

O PRIMEIRO PASSO

Muitos fracassam quando decidem perder peso porque lhes faltam força de vontade e perseverança.

Os melhores resultados na luta com a balança são os que exigem mais tempo para se chegar a eles.

Ou seja, é melhor perder peso de forma lenta e constante, pois certamente os resultados serão mais duradouros.

O SEGUNDO PASSO

A dieta é o passo mais importante para quem quer perder peso.

Mas lembre-se: você precisa controlar a ansiedade, pois ela pode se confundir com a fome.

Por esse motivo fechar radicalmente a boca pode não ser a melhor alternativa.


O controle rígido no consumo de alimentos provavelmente vai deixar você muito irritado e ansioso.

Em resumo, para controlar a ansiedade, você não deve passar fome.

E como é possível não passar fome e ao mesmo tempo emagrecer?

É isso que você vai aprender agora:

1. Aumente o consumo de fibras

Uma maneira de reduzir o apetite e perder peso e barriga é aumentando o consumo de fibras naturais.

Com elas, você regulariza o intestino e aumenta a eliminação de toxinas.

Além disso, quando chegam ao estômago, elas ocupam mais espaço e dão uma sensação de saciedade.


Portanto, se quer perder peso, aumento o consumo de fibras.

Uma receita muito boa: em um pilão, esmague uma colher (sopa) de farelo de aveia e uma colher (sopa) de sementes de linhaça.

Quando a mistura ficar bem triturada, adicione em um copo de água.

Consuma duas vezes por dia, 15 minutos antes do almoço e do jantar.


2. Preste atenção ao café da manhã

Lembre-se de que você não pode sentir fome.

Por isso precisa dar especial atenção ao café da manhã, para que não chegue faminto ao almoço.

Um café da manhã que traz um monte de energia é uma boa maneira de reduzir o apetite no resto do dia.

Ele deve fornecer fibras, carboidratos, proteínas e vitaminas.

Consuma frutas; sementes como linhaça, chia e gergelim; proteína como queijo magro, iogurte natural e desnatado, kefir, ovo caipira; carboidratos como tapioca e aveia.


3. Lanches crocantes

No meio da manhã e do almoço, consuma alimentos que exijam mais mastigação, como maçã, pera, frutas desidratadas, nozes e castanhas.

Esta é uma forma muito eficaz de enganar o estômago e, assim, reduzir a fome.

4. Beba água

É muito importante consumir todos os dias uma boa quantidade de água.

Além de ajudar a eliminar as toxinas, contribui para controlar o apetite.

Mas beba fora do horário da refeições, no mínimo 15 minutos antes e 1 hora depois.

5. Evite gorduras salgadas

Finalmente, evite combinações que "agitam" os centros de prazer do cérebro.


As mais perigosas são a gordura combinada com sal e o açúcar combinado com gordura.

Elas são comuns nos alimentos industrializados, por isso você precisa evitá-los a todo custo.

Dê mais atenção à qualidade do alimento que você come e diminua o consumo de calorias.

Adote uma dieta saudável, rica em fibras e alimentos naturais.

https://www.curapelanatureza.com.br/post/12/2017/como-reduzir-o-estomago-sem-cirurgia-e-de-forma-totalmente-natural

O poder de cura do limão

O poder de cura do limão

Estudos constataram que o uso do limão estimula a produção do carbonato de potássio no organismo, promovendo a neutralização da acidez do meio humoral, pois o ácido cítrico presente no limão é transformado durante a digestão e comporta-se como um alcalinizante, ou seja, um neutralizante da acidez interna. Além disso, os diversos sais do limão se convertem em carbonatos e bicarbonatos de cálcio, potássio, entre outros, que aumentam a alcalinidade do sangue.
Quando tomado pela manhã em jejum, descongestiona e desintoxica o organismo.
É útil no combate às diversas patologias reumáticas e artríticas, além de aumentar a excreção de ácido úrico, uréia e ácido fosfórico.
Regenera os tecidos inflamados das mucosas, estimulando o funcionamento normal de todos os órgãos do aparelho digestivo.

Nas afecções gastrintestinais, os ácidos do limão destroem os germes e as bactérias nocivas que se libertam e contribuem para gerar ulcerações. Ainda combate as fermentações e os gases.

É amigo do pâncreas, expurga e tonifica o fígado e a vesícula.

Relativamente ao aparelho geniturinário, bem como ao sistema cardiovascular, é igualmente um poderosíssimo eliminador de toxinas e um tônico privilegiado. Tem, assim, ação que impede e neutraliza a proliferação das tão temidas afecções arterioscleróticas.

Gargarejos do seu suco fresco são benéficos para todos os tipos de afecções do trato nasofaríngeo, bem como para laringites e gengivites. Inalado (puro ou diluído), é um bom desinfetante nas rinites e sinusites.

Indicações de uso interno 

Asma, enfisema (paralelamente com a terapia do limão, deve-se reduzir o consumo de proteínas).
Infecções pulmonares, tuberculose pulmonar e óssea, bronquite crônica, constipação e gripe.
Afecções cardiovasculares, varizes e flebites.
Fragilidade capilar, dermatites, prurido, eczema e despigmentação.
Doenças infecciosas (coadjuvante no tratamento de mononucleoses, leucocitoses, blenorragias, sífilis, etc.).
Febre (infusão de folhas de limoeiro e/ou cascas do fruto, podendo juntar-se o suco).
Gastrite, dispepsias e aerofagias (também se podem mastigar finas lascas da casca).
Úlceras de estômago e do duodeno, esofagite de refluxo.
Insuficiência hepática e pancreática, icterícia e congestão hepática (utilização e quantidade adaptadas a cada caso).
Disenteria, diarréia, febre tifóide e hemorróidas.
Colite, meteorismo e parasitas intestinais (ralar a casca do limão e fervê-la em água, com ou sem açúcar).
Fortalecimento da visão, glaucoma e hipertensão ocular.
Hemorragias, hemofilia e escorbuto.
Astenia, anemias e desmineralização (aumenta a capacidade imunológica).
Amamentação, obesidade e disfunções metabólicas (reequilibrante).
Hipertensão arterial, hipotensão arterial (regulador da pressão).
Afecções do sistema nervoso (fortalece e equilibra. As flores do limoeiro são também muito benéficas).
Diabetes, leucemia (preventivo), cancro (preventivo), enfarte (preventivo), trombose, embolia (preventivo).
Esclerose, arteriosclerose, doenças reumáticas e artrite.
Descalcificação, linfatismo e ascites.
Retenções urinárias e litíase urinária e biliar.


Indicações de uso externo

Cefaléias (colocar compressas embebidas em sumo na fronte e nas têmporas).
Febre do feno, sinusites e anginas.
Hemorragias nasais e otite.
Estomatite, glossite, afta e sifílides bucais.
Blefarites, terçóis e herpes.
Dermatoses (erupções, furúnculos, etc.), feridas infectadas e picadas de inseto.
Verrugas, seborréia facial.
Unhas quebradiças e pés sensíveis (friccionar com sumo ou polpa).
Queda do cabelo (fazer lavagens e fricções do couro cabeludo com o sumo puro).
Tonificante corporal (juntar suco de limão espremido à água do banho).


Composição

Entre os frutos conhecidos e disponíveis, é o que apresenta o mais elevado índice de radioatividade natural e benéfica (85%), sendo seguido pela uva moscatel ácida e pelo ananás (74%).

Existem cerca de 70 variedades, todas portadoras de uma enorme capacidade vitamínica e de dinamismo no nosso metabolismo.

Contém vitamina B1, B2 e B3, provitamina A (caroteno), que se encontra principalmente na casca, e vitamina A na polpa fresca e no sumo.

É riquíssimo em vitamina C (40mg a 50mg/100gr de fruto), que beneficia o desempenho das glândulas endócrinas. Por isso a sua ingestão diária é indispensável.

Tem vitamina PP, que age protegendo e tonificando o sistema vascular, e vitamina I, que é um preventivo das pneumonias.

Contém grandes quantidades de sais minerais e oligoelementos, como cálcio, ferro, silício, fósforo, cobre, magnésio e iodo.

Encontram-se apreciáveis percentagens de ácidos cítrico e málico, além de pequenas quantidades de ácido acético, fórmico e citratos de potássio e de sódio.

Apresenta glucose e frutose diretamente assimiláveis, bem como sacarose.

Tratamento intensivo com suco de limão
O tratamento intensivo com o limão é especialmente indicado nos casos de reumatismo e doenças afins, asma, enfisemas, doenças agudas e afecções do sistema digestivo.

Toma-se em jejum o suco puro de um limão sem adoçar. Vai-se aumentando a dose ao longo de 10 dias consecutivos, até se chegar ao suco de 10 limões.
A partir do 10º. dia, decrescem-se as doses em equivalente proporção até chegar ao 19º. dia, altura em que, tal como inicialmente, se deverá tomar o suco de apenas um limão.

Importante
Tomar o suco com canudo, para evitar o contato com os dentes e o sabor acentuado.
Ao manusear o limão ou qualquer fruta cítrica, lavar muito bem as mãos e o local onde foi realizado o uso externo antes de se expor ao sol. Caso contrário, vão se formar manchas escuras na pele. De qualquer forma, mesmo com a pele muito bem lavada, evite tomar sol diretamente e não se esqueça de usar filtro solar.

Texto adaptado de http://www.ahau.org/curalimao.0.html.

Fonte: http://www.curapelanatureza.com.br/2008/02/o-poder-de-cura-do-limo.html

TEXTO: O QUE SEMEAR...

TEXTO:
O QUE SEMEAR...

É bastante comum professores reclamarem das dificuldades 
em sala de aula, com crianças e jovens mal-educados e agressivos.

Alguns chegam a se tomar de tristeza, admitindo que, por mais 
que invistam nos alunos, eles parecem permanecer exatamente 
do mesmo tamanho.Talvez fosse esse também o pensamento 
daquela cansada professora. Dava graças a Deus por estar 
aposentada.Com a perna esquerda a lhe doer, de forma quase
 constante, problemas com pressão arterial e tonteiras, pensava:
Não tenho mais energia para ensinar, hoje em dia.
Dirigindo-se para a fila do caixa do supermercado, ela não
 pôde deixar de olhar para o casal à sua frente.
A mulher estava grávida e quatro crianças a rodeavam. O que
 chamou a atenção da professora foi a tatuagem no pescoço  do rapaz.
Ele esteve preso, pensou.Observando-o um tanto mais, viu  as  calças largas, a camiseta branca e o cabelo raspado.
Deve fazer parte de uma gangue, disse para si mesma.Então, 
ele se voltou para ela. Sorriu e insistiu para que ela passasse
 à frente.
- Não, disse a professora. Vocês estão com crianças.
- Devemos respeitar os mais velhos, defendeu-se o homem.E fez 
um gesto largo, indicando o caminho para ela.
Um sorriso meio desajeitado chegou aos lábios dela. Era bom 
encontrar um cavalheiro, afinal.
E dizer que pensara tão mal dele. Julgara-o pela aparência.
 Intrigada, virou-se para ele, enquanto os itens de sua compra 
eram registrados pela atendente e perguntou:
- Diga-me uma coisa, rapaz: quem lhe ensinou boas maneiras?
O rapaz abriu um sorriso, olhou-a nos olhos e afirmou:
A senhora, Sra. Simpson, na terceira série
.A toda semeadura existe uma colheita. Quem semeia vento, 
colhe tempestades, diz o ditado popular. 
E Jesus, enaltecendo a semeadura, narra a Parábola do 
Semeador que saiu a semear. Isso nos diz que importante 
se faz a semeadura. A semeadura dos bons exemplos, do 
bom ensino. Mesmo quando se possa pensar que a semente
 caiu sobre pedregulhos, ou terreno inculto, existe esperança.
 Porque, às vezes, é equivocada a nossa observação.  Quando  as crianças parecem estar alheias a todo ensino,  ainda assim absorvem as sementes. Logo mais ou em  tempo distante, rebentarão  em grãos e frutos. Por isso,
 não nos cansemos de semear, de falar o bem, 
ensinar o correto. Mais que tudo, exemplifiquemos sempre. 
Porque, em síntese, todos somos educadores, mesmo sem  atentarmos  para isso. A nossa delicadeza agradecendo
 ao atendente no comércio,  a gentileza cedendo o lugar 
ao outro, o sorriso e um pedido de desculpas  por esbarrão
 involuntário, tudo está sendo visto por alguém. E servirá 
de exemplo. Exemplo que contagia. Assim, em qualquer lugar, 
ensinemos sempre. Aos nossos filhos, aos nossos alunos, aos
 colegas  de repartição, aos amigos.Em meio à pressa de 
que o Mundo parece estar pleno, pare para ajudar alguém.
 Ceda sua vez no trânsito, espere  com paciência, não 
aumente o rol dos reclamantes e resmungões. Seja
 você o que semeia tranqüilidade em meio à confusão.  O que emita uma palavra de serenidade, quando os outros
 se apresentam inquietos. Onde quer que vá, espalhe
 as suas sementes de paz, de delicadeza, de gentileza.
 Muito antes que você possa imaginar, perceberá no campo
 verdejante da sua comunidade, as flores aparecerem e os
 frutos se apresentarem. 
Acredite nisso!

http://sillovinho.blogspot.com.br/2012/10/o-que-semear.html

Sistema Reprodutor-Ciências da Natureza

Sistema Reprodutor-Ciências da Natureza




























http://www.professorzezinhoramos.com/2013/11/sistema-reprodutor-ciencias-da-natureza.html

Lâmpadas Queimadas - Saiba Como Reutilizá-las

Lâmpadas Queimadas - Saiba Como Reutilizá-las

Sabe aquelas lâmpadas incandescentes esquecidas na sua casa que já não são mais usadas? Você pode fazer coisas lindas, basta criatividade para reutilizá-las.
Sempre com muito cuidado para não se cortar, você pode fazer peças diferentes e bonitas.
Eis algumas ideias:
 
 
 
http://sillovinho.blogspot.com.br/2012/10/lampadas-queimadas-saiba-como-reutiliza.html

Atividades com as consoantes e as suas famílias!

Atividades com as consoantes e as suas famílias!




































http://www.professorzezinhoramos.com/2013/11/atividades-com-as-consoantes-e-as-suas.html