1

1

domingo, 29 de abril de 2018

Divirta-se nas férias sem dívidas: veja seis dicas para aliviar o bolso...

Divirta-se nas férias sem dívidas: veja seis dicas para aliviar o bolso


No período de férias, as famílias tendem a abrir concessões para elas mesmas. Por isso, entrar no cheque especial e abusar do cartão de crédito nesses períodos é muito comum

SÃO PAULO – As férias de meio de ano são um respiro na rotina de muitos brasileiros. Mas o período de descanso, tradicionalmente, também é um período de muitos gastos. Passagens e hospedagem pesam no bolso de quem decidiu viajar. E mesmo aqueles que preferiram ficar em casa, acabam gastando com lazer, passeios e alimentação fora de casa.

No fim, para quem não se planejou financeiramente, as férias podem resultar em dívidas. “As pessoas em sua maioria ainda não são organizadas financeiramente para realizarem seus sonhos e isso faz com que as viagens necessitem de ações especiais”, afirmou o terapeuta financeiro Reinaldo Domingos.

Seis dicas para evitar dívidas
Para ajudar aqueles que querem viajar com prazer, mas sem dívidas, o especialista dá seis dicas:

Conscientize-se: a primeira regra para se divertir sem prejudicar o bolso é ter consciência do limite de gastos. Se o dinheiro não é suficiente para realizar as férias dos sonhos, contente-se com diversões mais baratas. Aproveite a economia para começar a planejar as próximas férias e, quem sabe, realizar seu desejo.

De olho nos gastos: mesmo aqueles que realizaram um planejamento financeiro devem ficar atentos a quanto estão gastando. É preciso adotar cuidados e detalhar todos os gastos que terá com a viagem, além de considerar os passeios e possíveis imprevistos.

De olho no bolso: gastar de acordo com o que se tem no bolso é passo fundamental para quem quer aproveitar as férias sem dívidas. “Com isso, é possível saber quanto gastará e elaborar roteiro dentro dessa realidade, o que deve ser feito junto com a família”, afirma o educador.

Cheque especial e cartão de crédito: no período de férias, as famílias tendem a abrir concessões para elas mesmas. Por isso, entrar no cheque especial e abusar do cartão de crédito nesses períodos é muito comum. “O uso descontrolado terá como efeito o endividamento com juros muito altos. Depois que entrou nessas linhas de crédito será muito difícil sair, pode ter certeza”.

Histórias devem ficar para depois: durante as viagens é comum ligar para parentes e amigos para contar o quanto um lugar é bonito ou o quanto está divertido estar ali. O problema é que, no fim, a conta de telefone só aumenta. “Deixe para se aprofundar nas histórias de viagem quando voltar. Será mais divertido”.

Em casa também é divertido: férias não precisam ser, necessariamente, sinônimo de viagem. Para quem está com bolso apertado, é possível se divertir mesmo em casa. E, com isso, economizar. Veja a programação cultural e de lazer da sua cidade ou de cidades próximas. Muitas vezes, a diversão está ao lado. No fim, ganha a família e o bolso.

Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário