1

1

sábado, 9 de setembro de 2017

Pense nisso:

Resultado de imagem para COMO SE COMPORTAR NA ESCOLA livro

50 IDEIAS PARA ser um PROFESSOR eficiente

50 IDEIAS PARA ser um PROFESSOR eficiente



Para ser um professor eficiente, não basta ter boa vontade. É preciso estudar muito e sempre,dedicar-se, planejar e pensar em diferentes estratégias e materiais para utilizar nas aulas. Para levar todos a aprender, é essencial ainda considerar as necessidades de cada um e avaliar constantemente os resultados alcançados.Seu desempenho, no entanto, só será realmente bom se você conhecer o que pensamos alunos e considerar que as famílias são parceiras no processo de ensino.
Confira as ações propostas.

1.Adapte o currículo da rede à realidade. Um plano de trabalho anual baseia-se no projeto pedagógico e deve estar de acordo com as necessidades de aprendizagem dos alunos da instituição.

2. "O trabalho em classe depende do que é feito antes e depois dele. Por isso, estude o assunto e pense nas melhores maneiras de ensiná-lo. Crie as condições para a aprendizagem.

3. Administre bem o horário de trabalho.

Distribuir os conteúdos pelo tempo das aulas é complicado. Para determinar as atividades prioritárias, baseie-se na experiência de anos anteriores e na de colegas.Pense na quantidade de horas que você vai dedicar aos estudos, à elaboração das aulas e à correção de tarefas.

4. Antecipe as respostas dos alunos.

Cada problema proposto por você provoca um efeito no grupo. Os alunos podem apresentar respostas e dúvidas variadas e seguir estratégias diversas de resolução. Antes de iniciar a aula, pense em intervenções que colaborem para todos avançarem emrelação ao conteúdo tratado.

5. Selecione os recursos para cada atividade. Tudo o que será usado na aula precisa ser preparado com antecedência. Desse modo, todos terão à disposição os recursos mais adequados e úteis para a realização das diferentes tarefas.

6. Reorganize a sala de acordo com a tarefa. A adequação do ambiente é o primeiro passo para um trabalho produtivo. Por isso, deixe-o arrumado de forma compatível com a atividade a ser realizada.

7. Aproveite todo o material disponível.

8. Não tranque os livros no armário. Obras de diferentes gêneros que compõem o acervo da escola precisam ficar disponíveis para consulta ou leitura por prazer. Coloque-as em uma sala de fácil acesso ou na própria classe, em prateleiras ou caixas à vista. Isso incentiva o hábito da leitura e o cuidado no manuseio das publicações.

9. Manter os trabalhos dos alunos expostos faz com que aprendam a apreciar e valorizar o que é do outro e acompanhar o que foi feito por todos.

10. Peça ajuda para arrumar os espaços. Ao terminar uma atividade, a responsabilidade por organizar a sala pode ser dividida com toda a turma.

11. Transgrida e mude sua prática. Experimente novos materiais, varie o tipo de atividade e reveja estratégias constantemente.

12. Exponha a rotina diariamente. É essencial mostrar o que você vai ensinar, explicitando os objetivos, o conteúdo tratado, em quanto tempo isso vai se dar e como será a dinâmica.

13. Negocie acordos com a garotada. Apenas exibir o regulamento que deve ser seguido na escola não convence crianças e jovens e,por isso, não funciona. Os famosos combinados também só são bem aceitos quando feitos coletivamente e não impostos por você de maneira disfarçada. Assim todos veem sentido nas regras e passam a adotá-las.

14. Tenha interesse pelas ideias dos estudantes. Ao propor atividades instigantes, em que são levantadas hipóteses, conheça o pensamento de cada um.O que eles dizem sobre aquele assunto? Esse conhecimento é fundamental para conduzir a aula. Em vez de apenas corrigir erros, encaminhe o raciocínio dos alunos para que solucionem o problema.

15. A lição de casa deve ser um momento individual de estudo,descoberta e reflexão.

16. Enriqueçaseu trabalho com as parcerias. Se sua escola tem acordos com outras instituições, utilize os recursos disponibilizados por elas da melhor forma possível.

17. Ao formar grupos, junte saberes diversos. Seu papel na divisão da classe para atividades em equipe é fundamental. Considere muito mais do que afinidades e reúna aqueles com conhecimentos diferentes e próximos, que têm a aprender e ensinar. Explique que todos precisam atuar juntos para trocar informações, o que é diferente de cada um fazer uma parte da tarefa e juntar tudo no fim.

18. Acompanhe quem tem mais dificuldade.Não existem turmas homogêneas. Para atender os estudantes com diferentes graus de desenvolvimento,são necessárias estratégias variadas. Pense, com antecedência, em atividadesque podem ser mais adequadas e desafiadoras para aqueles que não estão no mesmo nível da maioria.

19. Considere e valorize as competências.
20. Valorize sua relação com a criança que tem algum tipo de deficiência para reconhecer suas necessidades: nada substitui o vínculo e o olhar observador.

21. Fique atento à experiência de todos. Em uma sala de aula,cada um tem uma história, vem de uma família diferente e tem uma bagagem de experiências culturais. Valorize essa.

22. Crie um ambiente de aceitação. Seu papel também é garantir que se estabeleçam relações de confiança e respeito. Por isso, torne constantes as propostas que proporcionam a cooperação, a amizade, o respeito às diferenças e o cuidado com o outro.

23. Dê oexemplo e não se omita no dia a dia. Assistir a uma situação em que ocorrem desrespeito ou preconceito sem reagir não condiz com o trabalho docente. Destaque os comportamentos éticos e não deixe que outro tipo de relação faça parte da rotina da escola.

24. Faça sempre o diagnóstico inicial. Antes de ensinar um conteúdo, faça o diagnóstico. Ele é uma ferramenta rica para registrar em que nível cada um está e o que falta para que os objetivos propostos seja malcançados.

25. Diga ao aluno o que espera dele. Os critérios de avaliação devem estar sempre claros. Só quando o estudante sabe os objetivos de cada atividade e o que você espera, ele passa a se responsabilizar pelo próprio aprendizado.

26. Documenteos trabalhos significativos. Registrar as atividades e guardar as produções mais relevantes é importante para analisar o percurso de cada um e o que foi vivido em sala.

27. Avalie o potencial de aprendizagem. Ao desafiar os jovens com questões sobre o que ainda não foi visto em sala, você analisa o percurso que estão construindo e a relação que fazem entre o conhecimento adquirido e informações novas.

28. Compartilheos erros e os acertos. O principal objetivo das avaliações não deve ser atender à burocracia, ou seja, determinar as notas a ser enviadas à secretaria. A função delas é mostrar a você e à meninada o que foi aprendido e o que ainda falta. Por isso, compartilhe os resultados pontuando os erros e mostrando como podem ser revistos.

29. Na hora de avaliar, note três aspectos: o avanço de todo o grupo, as mudanças de cada estudante e o aprendizado dele em relação à turma.

30. Use a avaliação para mudar o rumo. Propostos durante todo o ano, provas, seminários, relatórios e debates mostram o que a garotada aprendeu ao longo do processo. Essas ferramentas só são úteis quando servem para você redirecionar a prática e oferecer pistas sobre novas estratégias ou como trabalhar conteúdos de ensino.

31. Reflita sobre sua atuação para melhorar. A autoavaliação é preciosa para ajudar a perceber fragilidades. Todos os dias, ocorrem situaçõesque permitem repensar o trabalho em sala e o contato estabelecido com a equipe e a família dos alunos.

32. Paute as reuniões com os pais. Os assuntos tratado sem cada encontro devem ser determinados de acordo com o que está sendo desenvolvido naquele momento com os alunos.

33. Faça parcerias com os responsáveis. A reunião de pais não é o momento de críticas, mas de favorecer a participação e a parceria deles com você. Para isso, diga como a escola vê o processo de aprendizagem e mostre a produção dos alunos.

34. Informe-se sobre os familiares. Durante as reuniões, peça que os pais se apresentem e digam o que fazem.

35. Muitospais não se manifestam nas reuniões porque não sabem quais são os objetivos da escola. Quando o professor apresenta informações como essas, a participação aumenta.

36. Resolva as questões recorrentes. As reclamações citadas com frequência pelos pais devem, sempre que possível, ser levadas em conta para que sejam solucionadas rapidamente. Dar atenção às falas legitima a participação deles.

37. Olhe para o entorno e participe. Levando em conta ascaracterísticas e as necessidades da comunidade em que está inserida a escola, proponha maneiras de organizar ações com o objetivo de alcançar o bem-estar.

38. Planejecom a ajuda dos colegas. Uma aula só é boa se é bem preparada. Aproveite o horário de trabalho pedagógico coletivo para isso.Você pode compartilhar ideias, articular conteúdos e planejar projetos em conjunto, medidas indispensáveis para construir uma escola de qualidade.

39. Recorra ao coordenador pedagógico. Para pensar nas avaliações, dar ideias sobre materiais de uso em sala ou como trabalhar determinado conteúdo, o coordenador pedagógico é um parceiro. Convide-o a observar as aulas e indicar atividades e formas de aprimorar sua relação com ogrupo.

40. Discuta sobre o ensino e a aprendizagem. Ao trocar ideias com outros professores, dê menos ênfase às questões de comportamento dos estudantes e mais às relativas à aprendizagem.

41. Priorize as relações profissionais. Uma boa convivência entre os colegas de trabalho deve ser pautada pelo conhecimento, pela colaboração e pela cooperação.

42. Tanto professores mais experientes como profissionais mais jovens podem ser seus parceiros. Respeite as opiniões deles.

43. Identifiquee supere suas dificuldades. O primeiro passo para buscar mudanças é determinar suas falhas. Invista no que pode ser aperfeiçoado.

44. Mostre seu trabalho em outros lugares. Depois de organizar suas produções, compartilhe-as com os colegas. Conte a eles o desempenho das classes e o resultado das atividades.

45. Aprenda com a prática dos outros. Os cursos de formação são os momentos mais ricos para conhecer educadores. As experiências trazidas por eles podem enriquecer seu repertório, ajudando a lidar com diferentes situações.

46. Continue os estudos para crescer sempre. Faz parte do trabalho docente pesquisar e ficar em dia com o que há de novo na área.

47. Use a tecnologia para ensinar. Muitos jovens devem ter melhor domínio do computador do que você. Procure capacitação para incorporar recursos que aprimorem o ensino da disciplina que você leciona.

48. Assista a palestras sobre sua área. Para conhecer resultados de uma nova pesquisa, se aprofundar em algum assunto e ampliar umsaber, assistir a palestras é uma boa opção.

49. O professor é alguém inspirador, seguido pelos alunos. Por isso, seja uma pessoa melhor ao diversificar seus interesses e conhecimentos e observar o mundo.

50. Procure planejar seu futuro. Faça uma ampla pesquisa para acertar nas mudanças, alavancar sua carreira e se tornar umprofessor melhor.


http://aprendendocomtiacelia.blogspot.com.br/2012/01/50-ideiaspara-ser-um-professor.html

CARTAZ PARA ROTINA!

CARTAZ PARA ROTINA!













http://aprendendocomtiacelia.blogspot.com.br/2012/01/cartaz-para-rotina.html

Dicas importantes para educação dos filhos

Dicas importantes para educação dos filhos

Encontrei essas preciosas dicas na site do SBT da Cris Poli, leiam, vocês vão gostar!



Uma criança aprende mais pelo que vê do que pelo que ouve


Isso quer dizer que seu exemplo de vida, papai e mamãe, vai ficar impregnado em seus filhos muito mais do que discursos ou sermões. Não siga o ditado "faça o que eu digo mas não faz o que eu faço". Não dá certo. Por isso é que os filhos se parecem com os pais, porque imitam tudo o que os pais fazem e dizem. Eles copiam o jeito de falar, de agir, de comer, de se vestir, de andar, etc. Vocês pais são os referenciais de conduta de seus filhos. Vocês são os herois dos pequenos. Seja um heroi de verdade. Seja um heroi do bem, um heroi positivo.

Brincar educa


Crianças precisam brincar. A brincadeira faz parte de seu desenvolvimento, amadurecimento, socialização e interação com o mundo que o rodeia. Quando a criança nasce ela não sabe brincar, precisa aprender. E quem vai ensinar essa criança a brincar? Os pais, principalmente, mas também os outros adultos que convivem com ela. Como? Brincando com ele e não mandando "vai brincar".

Papai e mamãe, brinquem com seu filho com brincadeiras simples que possam ser um momento delicioso para eles e para vocês também.

Bater não educa

Bater não educa. Por quê? Porque quando os pais batem é porque estão cansados, estressados, nervosos ou brigaram com alguém e não conseguem resolver a situação com os filhos de outra maneira. Então vai um tapa, ou vários. Ferem, machucam, agridem os filhos e, no fundo, também os pais. Pode mudar o comportamento? Talvez. Educa? NÃO. Como resolver? Estabeleça regras, um método de disciplina (que é ensino, não castigo!) e um incentivo para ensinar os filhos que esse comportamento está errado e que você vai ensinar o comportamento certo.


Cuidados com a alimentação das crianças


• A alimentação é uma das preocupações dos pais. Como ensinar os filhos a desenvolver hábitos alimentares saudáveis e adequados à idade ? Como conseguir que a hora da refeição seja um momento agradável da família para conversar, trocar idéias e usufruir de uma comida gostosa sem brigas ou discussões? Como ensinar os filhos a comer alimentos variados? A resposta a essa questões está na própria família, nos pais e no exemplo que eles dão para seus filhos.

• Lembrem que os filhos aprendem com os pais, imitando as atitudes deles. E a comida é uma dessas atitudes que é adquirida e desenvolvida ao longo do tempo e pelo convívio na família. Pais que não comem verduras ou legumes tem filhos que também não comem verduras ou legumes. Pais que tomam refrigerante tem filhos que só querem tomar refrigerantes. Pais que comem na frente da tv tem filhos que só comem na frente da tv. E assim por diante. Não pretenda que seja diferente. Se você quer mudar algum hábito em seu filho tem que partir de você. Eles aprendem com o exemplo.

• Uma idéia para estimular seu filho com respeito à comida é envolvé-lo em atividades gastronômicas. Isso é para meninos e meninas. Por um lado é uma maneira de ajudá-lo a desenvolver a criatividade e o gosto pelas tarefas da casa. Além disso favorece o convívio em família e oferece momentos divertidos. Em vez de jogos de computador, a atração é a velocidade do liqüidificador e a descoberta dos nomes das hortaliças. Farinha espalhada e ovos quebrados são muito divertidos e acrescenta novidade com responsabilidade e conhecimento. E a sujeira? Fácil. Ensine a limpar e organizar tudo. A diversão e o aprendizado são garantidos.


Importância das horas de sono


• O sono é um momento fundamental para o crescimento e desenvolvimento da criança. No momento em que ela dorme, além de descansar seu corpo, acontece um processo de assimilação do aprendido e incorporado durante o dia, das experiências vividas, das emoções experimentadas e de tudo o que tem a ver com o dia a dia de uma criança. Por isso é tão importante que essas horas de sono sejam programadas pelos pais, incorporadas à rotina e cuidadas como algo muito precioso.

• Cada idade, durante o crescimento da criança, requer um tempo maior ou menor de sono. Quando o bebê nasce, ele passa a maior parte do dia dormindo com intervalos para mamar, tomar banho, brincar e responder aos estímulos dados pelos pais e pelos adultos que convivem com ele. Sim, é importante que desde bebês as crianças tenham um rotina onde estão incluídos o brincar, o dormir, o acordar, o mamar e o começar a conectar-se com o mundo. Faça um teste e verá o resultado.

• À medida que a criança vai crescendo, vão diminuindo os períodos de sono durante o dia e aumentando os períodos acordados, já que as atividades a serem realizadas durante esses momentos são mais estimuladoras, as brincadeiras chamam mais a sua atenção e a criança tem mais motivos para querer ficar acordada aproveitando tudo o que o mundo e sua família oferece. Mesmo assim, ele deve ter um longo período de sono noturno e duas sonecas durante o dia, uma de manhã e outra de tarde. Se você conseguir manter esse ritmo verá que seu filho estará bem disposto, de bom humor e pronto para brincar, aprender e desenvolver durante o resto do dia.


• Uma criança que tem horário para dormir e para acordar é uma criança feliz. Isso porque significa que tem uma rotina que dá segurança para ele e seus pais. Quando a criança começa a freqüentar a escola, por volta dos 5 anos, geralmente dorme somente à noite, por isso ela deve dormir umas 10 horas para poder recuperar as energias gastas durante o dia e incorporar no seu cérebro, no seu interior todas as informações recebidas durante o dia. Ah! E também é importante para que seus pais tenham um tempo de descanso e de conversa para trocar idéias, assistir um filme e também para namorar.


Cuidado para não ser um pai superprotetor


• Os pais devem educar seus filhos para serem autônomos. Quando bebê, a criança é totalmente dependente dos pais. À medida que ela cresce, deve aprender a realizar certas tarefas sozinha, de acordo com sua idade e suas possibilidades, como tomar banho, vestir-se, comer, escovar os dentes, arrumar os brinquedos, etc. Claro que sempre sob a supervisão dos adultos que previamente irão ensinar como realizar as tarefas. Assim elas crescerão responsáveis, confiantes e independentes.

• Os pais que superprotegem seus filhos, que fazem tudo por eles e não os deixam experimentar por si só as novas e diferentes situações, não dão a eles a condição de enfrentar os problemas que todos nós podemos encontrar na vida, sejam de ordem psicológica, física ou emocional. Vivemos numa época de muitas incertezas, no entanto, é importante permitir o contato com a realidade para que eles aprendam, aos poucos, a enfrentar situações novas.

• Você sabe quais são as conseqüências que a superproteção pode gerar na criança? Seus filhos podem crescer inseguros, sem iniciativa, agressivos, tímidos, estressados, egocêntricos, com baixa autoestima, infelizes e incapazes de tomar decisões e de solucionar problemas. A solução não é deixar seus filhos livres ao vento mas educá-los e orientá-los para que aprendam a enfrentar as situações com autonomia e determinação.


O que é respeito? Como se ensina a respeitar?

• O que é respeito? É dar atenção, honra e consideração. Respeitar para ser respeitado, essa é a chave do sucesso. Esse é o lema que todos devemos aprender. Onde deve começar? Em casa, entre os pais, para que seja um exemplo a ser seguido pelos filhos. Quando começar? Desde que o bebê nasce e ele pode ver que o respeito reina em sua família.

• A criança aprende a respeitar quando ela tem bons exemplos em casa. Não adianta ensinar seu filho a não xingar ou não gritar, quando ele vê você fazer isso diariamente, dentro e fora de casa. Assim é importante que os pais ajam sempre como o tipo de pessoa que eles gostariam que seus filhos fossem. Lembrem que os pais são modelo e referencial para seus filhos.

• Muitos pais confundem respeito com permissividade. Absolutamente errado. Respeitar os filhos não é deixá-los fazer o que eles querem. Os pais são responsáveis pela educação dos filhos e faz parte dessa educação colocar regras e limites e orientá-los sobre como se comportar. Mas também precisam ouvir a criança, conhecer os filhos, dar atenção e consideração. Assim eles se sentirão amados e cuidados em suas necessidades.


Momentos de lazer são muito importantes para a criança

• Estabeleça uma rotina para que seus filhos tenham esses momentos, livres de toda responsabilidade de atividades escolares ou outros compromissos diários para poder brincar. Cuidado para não sobrecarregar sus filhos com atividades extra escolares como aulas de inglês, computação, natação, futebol, ballet, etc., etc., etc. É muito bom que as crianças façam esportes e estudem inglês, mas cuide de que não seja em excesso.

• Proporcionar um tempo de lazer para as férias é muito importante para relaxar e mudar a rotina de toda a família. Os acampamentos de férias são muito saudáveis, divertidos e estimulantes. Ajudam as crianças a desenvolver relacionamentos e a fazer atividades dirigidas longe dos pais. Tenha cuidado ao escolher o adequado para seus filhos. Informe-se, conheça e decida com responsabilidade qual é o melhor lugar para seus pequenos.

• Outra sugestão para os momentos de lazer em família é a visita aos museus. Pode parecer um programa um pouco chato para uma criança, somente para adultos ou para quem gosta de arte. Mas há uma grande variedade de museus interessantes para todas as idades e gostos. Visitar um museu é uma experiência muito rica na qual podemos unir diversão com educação. Para tornar o dia inesquecível para os filhos, o melhor é planejá-lo com antecedência. Informe-se e bom passeio, seus pequenos vão adorar.

Mordidas - o que fazer?

Mordidas - o que fazer?

Este guia recebi da Simone Helen, tem dicas preciosas de como lhe dar com a tão terrivel "mordidinhas" no berçário... E de quem é a culpa?
Acreditem, a criança é a menos culpada de todas, certo dia estava conversando com a diretora da creche sobre este problema, em um dia só dia, dois garotinhos morderam a bochecha da mesma menina, a menina era linda e super quieta e os meninos também... O grande problemas é que muitas pessoas, assim como eu, quando vemos aquela fofura de criança falamos " Que gracinha... dá vontade de morder!". fato, a criança apenas imita o adulto.














A despedida do trema!



Que ótimo texto para se trabalhar em sala de aula!

Achei ótimo, este recebi por email da Rita Cristina Ruiz



Despedida do TREMA
Estou indo embora.

Não há mais lugar para mim. Eu sou o trema.

Você pode nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali, na Anhangüera, nos aqüíferos, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüentas anos.

Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente tô fora. Fui expulso pra sempre do dicionário. Seus ingratos! Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes!...

O resto dos pontos e o alfabeto não me deram o menor apoio... A letra U se disse aliviada porque vou finalmente sair de cima dela. Os dois pontos disse que seu sou um preguiçoso que trabalha deitado enquanto ele fica em pé.

Até o cedilha foi a favor da minha expulsão, aquele C cagão que fica se passando por S e nunca tem coragem de iniciar uma palavra. E também tem aquele obeso do O e o anoréxico do I. Desesperado, tentei chamar o ponto final pra trabalharmos juntos, fazendo um bico de reticências, mas ele negou, sempre encerrando logo todas as discussões. Será que se deixar um topete moicano posso me passar por aspas?... A verdade é que estou fora de moda. Quem está na moda são os estrangeiros, é o K e o W, "Kkk" pra cá, "www" pra lá.

Até o jogo da velha, que ninguém nunca ligou, virou celebridade nesse tal de Twitter, que aliás, deveria se chamar TÜITER.

Chega de argüição, mas estejam certos, seus moderninhos: haverá conseqüências! Chega de piadinhas dizendo que estou "tremendo" de medo.

Tudo bem, vou-me embora da língua portuguesa. Foi bom enquanto durou. Vou para o alemão, lá eles adoram os tremas. E um dia vocês sentirão saudades. E não vão agüentar!...

Nós nos veremos nos livros antigos. saio da língua para entrar na história.

Adeus, Trema.


fonte: Trabalhos pedagógicos.
 
http://aprendendocomtiacelia.blogspot.com.br/2012/02/mordidas-o-que-fazer.html

* FIGURAS GEOMÉTRICAS


* FIGURAS GEOMÉTRICAS



http://cantinhodedesenhos.blogspot.com.br/2012/06/figuras-geometricas.html

Chevrolet Trailblazer 2018 ganha CPA para ficar mais confortável e gastar menos

Chevrolet Trailblazer 2018 ganha CPA para ficar mais confortável e gastar menos ...

Após a S10, é a vez do utilitário Chevrolet Trailblazer trazer, na versão 2.8 Turbo Diesel, o CPA (Centrifugal Pendulum Absorber), que ajuda a reduzir os níveis de ruído e de vibração a bordo. O mecanismo otimiza o acoplamento da transmissão em rotações mais baixas. O propulsor 2.8 Turbo Diesel rende 200 cavalos e 51 kgfm de torque, estando aliado ao câmbio automático de seis marchas. Agora, o Trailblazer obtém as médias de 10,5 km/l em perímetro rodoviário e de 8,4 km/l na cidade, de acordo com dados do Inmetro.




Teoricamente, a autonomia máxima do SUV sobe para cerca de 800 km, equivalente a 106 quilômetros adicionais de rodagem a cada abastecimento, na estrada. Na versão 2.8, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 10,4 segundos (2 décimos mais ágil em relação ao modelo 2017) e chega à velocidade máxima de 180 km/h.




Já a versão 3.6 V6 movida a gasolina (com 279 cavalos e 35,7 kgfm de torque) acelera de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos. O modelo V6 também conta com câmbio automático de 6 marchas. Tal qual outros modelos 2018 da Chevrolet, o Trailblazer adota novo esquema de logotipia: o nome do carro aparece agora tanto na parte inferior das portas dianteiras quanto na ponta esquerda da tampa do porta-malas. No lado direito fica a identificação da motorização. São seis opções de cores para a carroceria: Vermelho Edible Berries, Preto Ouro Negro, Cinza Graphite, Branco Summit, Prata Switchblade e Vermelho Chili.





Oferecido em versão única (LTZ), o Chevrolet Trailblazer traz pacote de equipamentos completo tanto na versão V6 quanto na 2.8, que inclui central multimídia MyLink com tela touchscreen de 8 polegadas (trazendo espelhamento de tela de celulares compatíveis com Android Auto e Apple CarPlay) e o OnStar, que traz serviços de emergência, segurança, navegação, concierge e diagnóstico avançado, sendo utilizado por botões integrados ao retrovisor interno ou por aplicativo no celular.




Além da notificação automática em caso de acidente, o modelo traz alerta de desvio involuntário de faixa, alerta de colisão frontal, alerta de ponto cego e alerta de movimentação traseira. Há ainda 6 airbags (frontais, laterais e de cortina), controles de tração e estabilidade, assistente de partida em ladeiras, controlador automático de velocidade em descidas e fixação ISOFIX para cadeirinhas infantis.




Também estão disponíveis: acendimento automático dos faróis, luzes diurnas em LED, sensor de chuva, direção elétrica, retrovisor interno eletrocrômico; partida remota pela chave, câmera de ré com gráficos para auxílio em manobras; sensor de estacionamento dianteiro, vidros com abertura e fechamento pela chave, além de 7 assentos, com saídas de ar e regulagens no teto.





Com os 7 bancos armados, o porta-malas possui a capacidade de 205 litros, expansíveis para 1830 litros, ao rebater as duas fileiras traseiras. Com 4,88 metros de comprimento, 1,90 metro de largura e 2,85 metros de distância entreeixos, o Trailblazer 2018 já está sendo comercializado nas concessionárias Chevrolet.

 
http://www.autorealidade.com.br/2017/07/chevrolet-trailblazer-2018-ganha-cpa.html

Chevrolet solta mais detalhes do Equinox Premier...

Chevrolet solta mais detalhes do Equinox Premier...


Prometido pela Chevrolet desde o início do ano, o Equinox fará sua estreia no mercado brasileiro em setembro. Derivado da plataforma que também serve ao Cruze, o crossover contará com o motor 2.0 turbo de 262 cavalos de potência, além de ser trazido em uma versão topo-de-linha, batizada Premier. Para justificar a denominação, o Equinox vem com acabamento interno mais apurado, contando com bancos de couro perfurado e costuras duplas, revestimentos soft touch aplicados nos apoios de braço laterais/centrais e painéis de portas. No interior, predominam as cores Preto Jet Black e Cinza Medium Ash Gray.


O painel conta com peças em tom metálico acetinado: nas saídas de ar, nas molduras do quadro de instrumentos, no console e nas bordas dos raios do volante, revestido em couro. O banco do motorista possui regulagem elétrica com memórias, enquanto o sistema de áudio traz alto-falantes da marca Bose. O ar-condicionado oferece duas zonas de temperatura, saídas traseiras e acionamento remoto junto com a ignição para que a cabine inicie seu processo de climatização antes do embarque dos passageiros.


Outros itens de fábrica do Equinox Premier são: frenagem automática de emergência; alertas sensorial, luminoso e sonoro de colisão iminente à frente; assistente de permanência na faixa e de estacionamento; alerta de veículo em ponto cego; tampa do porta-malas com acionamento elétrico por sensor de movimento e carregamento sem fio de celulares.


Por fora, destacam-se os faróis Full LED com iluminação adaptativa e o teto solar panorâmico com acionamento elétrico, enquanto as rodas de 19 polegadas trazem face com acabamento diamantado. O mesmo estilo cromado se aplica nos insertos dos para-choques e nas duas ponteiras aparentes do escapamento.

O motor 2.0 com injeção direta também é aplicado no Camaro LT norte-americano. No Equinox, ele entrega 262 cavalos e é acoplado ao câmbio automático de nove marchas. A tração é integral do tipo All Wheel Drive.

http://www.autorealidade.com.br/2017/08/chevrolet-solta-mais-detalhes-do.html