1

1

Google+ Followers

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Regência de alguns verbos

Regência de alguns verbos

REGÊNCIA DE ALGUNS VERBOS

ASPIRAR

• No sentido de 'almejar', 'pretender', pede complemento com a preposição 'a' (objeto indireto):



• No sentido de 'cheirar', 'sorver', 'inalar', pede complemento sem preposição (objeto direto):



ASSISTIR

• No sentido de 'prestar assistência', 'dar ajuda', é normalmente empregado com complemento sem preposição(objeto direto):



• No sentido de 'ver', 'presenciar como espectador', pede complemento com a preposição 'a'(objeto indireto):



• No sentido de ‘caber’, ‘pertencer’ pede complemento com a preposição 'a' (objeto indireto):




CHAMAR
• No sentido de ‘convocar’, ‘mandar vir’, exige complemento sem preposição (objeto direto):


• No sentido de 'cognominar', 'dar nome', pode ser tanto transitivo direto como indireto (com o objeto indireto regido pela preposição 'a' seguido de predicativo do objeto introduzido ou não pela preposição 'de'. Há, portanto, quatro construções possíveis:


Caso o complemento (objeto direto ou indireto) esteja representado por um pronome oblíquo átono, teremos as seguintes construções:

Chamei-o de covarde. Chamei-lhe de covarde.

Chamei-o covarde. Chamei-lhe covarde.

ESQUECER, LEMBRAR
• Quando não forem acompanhados de pronome oblíquo átono, pedem complemento sem preposição (objeto direto).


• Quando forem acompanhados de pronome oblíquo átono, pedem complemento com preposição 'de' (objeto indireto):


CUSTAR
Empregado no sentido de 'ser custoso', 'ser difícil', pede complemento introduzido pela preposição 'a' (objeto indireto) e tem seu sujeito representado por uma oração com verbo no infinitivo:


IMPLICAR
• No sentido de 'trazer como conseqüência', 'acarretar', exige complemento sem preposição(objeto direto):


• No sentido de 'mostrar-se impaciente', 'demonstrar antipatia', exige complemento com a preposição 'com'(objeto indireto):


INFORMAR
Normalmente é usado com dois complementos: um sem preposição (objeto direto) e outro com preposição (objeto indireto). Admite duas construções: informar alguma coisa a alguém ou informar alguém de (ou sobre) alguma coisa.


Esta regra a respeito do verbo INFORMAR aplicar-se também aos verbos AVISAR,CERTIFICAR,CIENTIFICAR, NOTIFICAR e PREVENIR.

OBEDECER
Na linguagem culta deve ser empregado como transitivo indireto, com o complemento introduzido pela preposição 'a':


NAMORAR
Quando usado com complemento, é transitivo direto; portanto o complemento não deve vir introduzido por preposição:


PAGAR / PERDOAR
Se o complemento denota coisa, deve ir sem preposição (objeto direto); mas se o complemento denota pessoa, deve vir regido pela preposição 'a' (objeto indireto).


PREFERIR
Na linguagem culta, o verbo preferir deve ser empregado com dois complementos: um sempreposição (objeto direto) e outro com a preposição 'a' (objeto indireto)


PROCEDER
• No sentido de 'ter fundamento', 'mostrar-se verdadeiro', é empregado sem complemento (verbo intransitivo):


• No sentido de 'originar-se', 'provir', é transitivo indireto com complemento regido pela preposição 'de':


• No sentido de 'levar a efeito', 'executar', 'realizar', é transitivo indireto com complementoregido pela preposição 'a':


QUERER
• No sentido de 'desejar', 'ter vontade de', pede complemento sem preposição (objeto direto):


• No sentido de 'estimar', 'ter afeto', é transitivo indireto com complemento regido pela preposição 'a':



SIMPATIZAR
Pede complemento com a preposição 'com' (objeto indireto).


VISAR

• No sentido de 'mirar' e de 'dar visto', pede complemento sem preposição (objeto direto):


• No sentido de 'ter vista', 'objetivar', é transitivo indireto com complemento regido pela preposição 'a':



PARA NÃO ESQUECER

Os pronomes o, a, os, as deve ser empregados como complemento de verbos transitivos diretos e os pronomes lhelhes como complementos de verbos transitivos indiretos:

Quer uma mesa nova.
—> Quero-a.
Quero a meus pais.
—> Quero-lhes.

Paguei o empréstimo.
—> Paguei-o.
Paguei ao gerente.
—> Paguei-lhe.

Convidei meus pais.
—> Convidei-os.
Obedeço a meu pai.
—> Obedeço-lhe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário