1

1

Google+ Followers

domingo, 4 de junho de 2017

Por Que seu Filho Precisa Desenvolver a Consciência Corporal?


Por Que seu Filho Precisa Desenvolver a Consciência Corporal?

Quem tem filhos pequenos já deve ter presenciado situações em que a criança esbarra nos móveis, tropeça nos próprios pés, tem dificuldade para tirar um casaco ou até mesmo abraça um amiguinho com força exagerada.
Isso acontece porque a criança está desenvolvendo a consciência corporal, que nada mais é do que a noção das dimensões e potencialidades do próprio corpo e de suas partes (braços, pernas, cabeça, mãos, etc.), sobre como essas partes “conversam” entre si, o espaço que ele pode ocupar e sua interação com o meio.
Problemas causados por uma consciência corporal débil
Os bebês, quando brincam com suas mãos e pés, assim como a criança que está aprendendo a pular corda ou a caminhar no meio-fio, estão passando pelo processo natural de tomada de consciência corporal. Contudo, algumas vezes isso não acontece naturalmente, e a criança pode apresentar problemas como:
má postura ao sentar-se
tropeçar e cair com freqüência
dificuldade para andar em linha reta
esbarrar em móveis e paredes
não segurar o lápis de maneira correta e/ou não apoiar o braço sobre a mesa para escrever
dificuldade para escrever em linha reta
dificuldade para deixar espaços entre as palavras de uma frase
dificuldade para seguir instruções e aplicar conceitos direcionais tais como acima, abaixo, esquerda e direita
Se não forem prevenidos ou corrigidos, esses problemas podem ser grandes inconvenientes durante a alfabetização.
Desenvolvendo a consciência corporal de seu filho de maneiras divertidas
A boa notícia é que a consciência corporal pode ser estimulada por meio de jogos e atividades divertidas que promovam melhor conscientização da criança sobre seu corpo.
Já falamos sobre a importância da prática de esportes no blog e produzimos uma série bem instrutiva sobre a estimulação das funções executivas das crianças dos 18 meses aos 3 anos, dos 3 aos 5 anos e dos 5 aos 7 anos, em que apresentamos alguns exercícios que trabalham a consciência corporal.
A seguir, listamos algumas atividades para auxiliar os pequenos na aquisição de consciência corporal e outras habilidades associadas.
Atividades de consciência corporal
– Peça para a criança se deitar sobre um lençol velho ou em um pedaço grande de papel (jornal e papel kraft são ótimos para isso). Risque com uma caneta o contorno de seu corpo. Juntos, completem a figura, desenhando e dando nome a cada uma das partes : olhos, orelha, nariz, boca, braços, barriga e assim por diante.
– Faça pedidos impossíveis para a criança, como, por exemplo: “Toque seu nariz com o cotovelo” ou “Toque suas costas com o joelho.” Além de engraçada, essa atividade vai dar à criança uma boa noção sobre os limites do seu corpo.
– Posicionem-se em frente a um espelho. Faça os movimentos, como tocar o nariz ou o ombro, e peça para seu filho imitá-lo. Num segundo momento, dê apenas o comando de voz (por exemplo, “mão direita na cabeça”) e peça para ele executar. Essa brincadeira também pode ser feita frente a frente com a criança, pedindo a ela para imitar os seus movimentos.
Atividades de equilíbrio
– Cole uma fita adesiva no chão. Peça para a criança caminhar sobre a fita, colocando um pé diante do outro. Crianças acima de 2 anos e meio já se sentem confortáveis para realizar essa atividade. Contudo, se houver muita dificuldade, cole no chão duas fitas paralelas, com uma distância de 10 a 20 cm entre elas, e peça para ela caminhar no espaço vazio. Depois aumente a dificuldade.
– Peça para a criança se equilibrar em uma perna só. Depois alterne a perna. Essa atividade trabalha o equilíbrio estático.
– Indicado para crianças a partir dos 4 anos de idade, que já têm condições de saltar com uma perna só, o “Jogo da Amarelinha” treina o equilíbrio dinâmico.
– Brinque de “cabo de guerra” para desenvolver o equilíbrio, a força e a resistência – essa é também uma excelente atividade em grupo.
Atividades de orientação espacial
– Faça uma pista de obstáculos usando objetos que tiver em casa. Uma mesa, cadeiras, bancos, caixas… Então, diga à criança para andar ora dentro da pista, ora fora; ora por baixo, ora por cima, ora entre os objetos. Essa brincadeira, apesar de dar um certo trabalho para os pais, ajuda a criança a ter noção de espaço e, principalmente, sobre como o seu corpo se adapta a esses espaços. Crianças acima de 2 anos e meio já podem praticar essa atividade. Deve-se adequar o grau de dificuldade conforme a idade do seu filho.
– Desenhe um quadrado em uma folha grande ou em um lençol velho. Em seguida, peça para a criança se localizar em relação à forma. Diga: “Filho, fique à esquerda do quadrado”, “fique à direita do quadrado”, “coloque o pé direito dentro do quadrado” ou “entre no quadrado, deixando o pé esquerdo para fora”.
– Em casa, disponha os brinquedos do seu filho formando um grande círculo. Peça para ele se assentar no centro. Então oriente-o a pegar o brinquedo que está na frente dele, atrás dele e assim por diante.
Atividades de coordenação motora
– Coloque uma música divertida. Faça movimentos conforme o ritmo da música e peça para a criança imitar os seus movimentos. Em momentos diferentes da música, pare de dançar e, depois de um tempo, retorne à dança, de modo que a criança aprenda a controlar seus movimentos.
– Coloque-se de frente para a criança. Bata palmas em diferentes ritmos. Peça para ela observar e tentar acompanhar seus movimentos no mesmo ritmo e velocidade.
Lembre-se que o segredo está na repetição freqüente desses e outros exercícios até que se conquistem os resultados esperados.


Fonte: BLOG COMO EDUCAR SEUS FILHOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário