1

1

Google+ Followers

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Português - O texto a seguir é uma fábula. Leia-o com atenção e resolva as questões de 1 a 5.

Português

O texto a seguir é uma fábula. Leia-o com atenção e resolva as questões de 1 a 5.

A QUEIXA DO PAVÃO
1 O pavão veio quixar-se à deusa Juno. Queria saber por que razão o rouxinol havia de cantar melhor que ele.
2 — Não te preocupes — disse a deusa. — Tu não sabes cantar, é certo, mas tuas penas são tão formosas, cheias de olhos que parecem estrelas. Todos os animais invejam a tua beleza.
3 Mesmo com a explicação, o pavão não se conformou e respondeu:
4 — Não me interessa a beleza, mais valerá saber cantar.
5 Ao que Juno retrucou irritada:
6 — Não podes querer ter de tudo. O rouxinou tem o belo canto, a águia tem a força, e tu tens a formosura. Segura tua língua tola e contenta-te com tuas dádivas.

Moral: Não discuta com a Natureza
Fábulas de Esopo.
Tradução: Manuel Mendes da Vidigueira. São Paulo: Edições Cultura, 1943. (Adaptado)


1) O pavão estava chateado porque:

a) ( ) queria ter a força, como a águia.
b) ( ) o rouxinol cantava melhor que ele.
c) ( ) era um tolo.
d) ( ) não queria ser belo.

2) A quem ele foi queixar-se?

_________________________________________________________________

3) Complete com adjetivos, de acordo com a caracterização apresentada no texto.

O pavão era _____________________.
A águia já não era tão bela, mas era muito _____________________.
Ao rouxinol restava destacar um canto _____________________.


4) No texto, acompanhando substantivos, aparecem também palavras que exprimem características.
Localize e reescreva a seguir os substantivos caracterizados por:

a) formosas: _____________________
b) tola: _____________________

5) A fábula A queixa do pavão é uma narrativa que está organizada em 6 parágrafos. Em cada um deles, existe uma ideia principal. Releia a fábula e numere as ideias a seguir, de acordo com a ordem dos acontecimentos.

O pavão não se conforma.(     )
A queixa do pavão.(     )
Novamente, a deusa explica que cada um tem sua beleza.Ele devia contentar-se com a sua.( )
A deusa irrita-se.(    )
Ele prefere o canto à beleza.(    )
A deusa Juno tenta convencer o pavão de que todos o invejavam.(    )



Leia, a seguir, a história O retorno do Patinho Feio e responda às questões de 6 a 11.

O RETORNO DO PATINHO FEIO
Alfonso era o mais belo cisne do lago Príncipe de Astúrias. Todos os dias, ele contemplava a sua imagem refletida nas águas daquele chiquérrimo e exclusivo condomínio para aves milionárias. Mas Alfonso não se esquecia de sua origem humilde.
— Pensar que, não faz muito tempo, eu era conhecido como o Patinho Feio...
Um dia, ele sentiu saudades da mãe, dos irmãos e dos amiguinhos da escola. Voou até a lagoa do Quaquenhá, o pequeno e barrento local de sua infância.
A pata Quitéria conversava com as amigas chocando sua quadragésima ninhada.
Alfonso abriu suas largas asas brancas.
— Mamãe! Mamãe! Você se lembra de mim?
Quitéria levantou-se muito espantada.
— Se-se-senhor cisne... quanta honra... mas creio que o senhor se confunde...
— Mamãe...?
— Como poderia eu ser mãe de tão belo e nobre animal?
Não adiantou explicar. Dona Quitéria balançava a cabeça.
— Esse cisne é mesmo lindo... mas doido de pedra, coitado...
Alfonso foi então procurar a Bianca, uma patinha linda do pré-primário, que vivia chamando Alfonso de feio.
— Lembra de mim, Bianca? Gostaria de me namorar agora? He, he, he.
— Deus me livre! Está louco? Uma pata namorando um cisne! Aberração da natureza...
Alfonso respirou fundo. Nada mais fazia sentido por ali. Resolveu procurar um famoso bruxo da região. Com alguns mágicos, o feiticeiro e astrólogo Omar Rhekko resolveu o problema. Em poucos dias, Alfonso transformou-se num pato adulto, gorducho e bastante sem graça.
Dona Quitéria capricha fazendo lasanhas para ele, mas dizia sempre: “Cuidado para não engordar demais, filhinho.”
Bianca faz um cafuné na cabeça de Alfonso.
— Gordo... pescoçudo... bicudo... Mas sabe que eu acho você uma gracinha?
Viveram felizes para sempre.


6) Sublinhe um trecho do texto para confirmar que Dona Quitéria tinha ficado espantada com o contato do Patinho Feio.



7) O autor do texto caracteriza (descreve) Alfonso como:

a) ( ) rico, lindo e feliz.
b) ( ) rico, feio e feliz.
c) ( ) rico, lindo e infeliz.
d) ( ) pobre, lindo e feliz.

8) A mãe do patinho e Bianca, sua amiga, não o reconheceram. A solução que Alfonso encontrou para resolver seu problema foi:

a) ( ) procurar um famoso bruxo da região.
b) ( ) procurar Bianca.
c) ( ) falar com dona Quitéria.
d) ( ) voltar à lagoa do Quaquenhá.

9) Indique a alternativa que explica como o problema foi resolvido.

a) ( ) Alfonso desistiu de namorar Bianca.
b) ( ) Bianca foi transformada em cisne.
c) ( ) Bianca fez um cafuné em Alfonso.
d) ( ) Alfonso transformou-se em um pato adulto, gorducho e sem graça.

10) Releia este trecho da história. Em seguida, sublinhe todos os verbos que você encontrar e reescreva-os nas linhas indicadas.

Voou até a lagoa do Quaquenhá, o pequeno e barrento local de sua infância.
A pata Quitéria conversava com as amigas. [...]
Alfonso abriu suas largas asas brancas.

__________________________________________________
_______________________________________________________
___________________________________________________________
11) Leia estas dicas sobre o emprego de porque, por quê, porque e porquê e julgue sua utilização nas frases a seguir, usando C para correta e I para incorreta.


Emprega-se

por que  -   no início ou no meio de frases interrogativas (equivale a razão, o motivo);
por quê  -  no fim das frases interrogativas ou sozinho (você não veio à aula ontem. Por quê?);
porque   - nas respostas;
porquê   -  quando acompanhado de artigo (o porquê).

I) (    ) Queria saber a razão porque o rouxinol havia de cantar melhor que ele.
II) (    ) A pata Quitéria arregalou os olhos, porque não se lembrava de Alfonso.
III) ( ) O pavão, depois da queixa, ficou ainda mais indignado; o por que ninguém quis saber.
IV) ( ) O pavão, irritado, indagou: “Por quê?”

As palavras em negrito foram empregadas corretamente apenas em:

a) ( ) I e II.
b) ( ) II e IV.
c) ( ) I, II e III.
d) ( ) III e IV.
 
http://nomundodasatividades.blogspot.com.br/2013/11/portugues.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário