1

1

Google+ Followers

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Obesidade

A obesidade é um aumento de peso acima do limite correspondente ao IMC- Índice de Massa Corpórea, devido ao acúmulo excessivo de gordura no organismo.
A forma mais amplamente recomendada para avaliação do peso corporal em adultos é o IMC (Índice de Massa Corporal)

É o resultado de diversas dessas interações, nas quais chamam a atenção os aspectos genéticos, ambientais, hormonais, psicossociais e comportamentais.

É hoje, sem sombra de dúvidas, um dos mais graves problemas de saúde pública, bem como importante fator de risco para diversas doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, endocrinológicas e distúrbios emocionais e estéticos.

A forma mais amplamente recomendada para avaliação do peso corporal em adultos é o IMC (Índice de Massa Corporal), recomendado inclusive pela Organização Mundial da Saúde. Esse índice é calculado dividindo-se o peso do paciente em kilogramas (Kg) pela sua altura em metros elevada ao quadrado (quadrado de sua altura)
IMC ( kg/m2) Grau de Risco Tipo de obesidade
18 a 24,9 Peso saudável Ausente
25 a 29,9 Moderado Sobrepeso ( Pré-Obesidade )
30 a 34,9 Alto Obesidade Grau I
35 a 39,9 Muito Alto Obesidade Grau II
40 ou mais Extremo Obesidade Grau III (“Mórbida”)

Tipos de obesidade:

1) Obesidade Difusa ou Generalizada
2) Obesidade Andróide ou Troncular (ou Centrípeta), na qual o paciente apresenta uma forma corporal tendendo a maçã. Está associada com maior deposição de gordura visceral e se relaciona intensamente com alto risco de doenças metabólicas e cardiovasculares;
3) Obesidade Ginecóide, na qual a deposição de gordura predomina ao nível do quadril, fazendo com que o paciente apresente uma forma corporal semelhante a uma pêra. Está associada a um risco maior de artrose e varizes.Problemas associados:

Pacientes obesos apresentam limitações de movimento, tendem a apresentar infecções fúngicas nas dobras de gordura, sobrecarregam sua coluna e membros inferiores, apresentando a longo prazo degenerações (artroses) de articulações da coluna, quadril, joelhos e tornozelos, além de doença varicosa superficial e profunda (varizes) com úlceras de repetição e erisipela.

Apresentam problemas de autoestima e impacto negativo nas relações sociais e de trabalho.

Tratamento:

1) Procure seu médico de confiança para realização de exames laboratoriais e orientações gerais, dietéticas e estéticas, específicas para cada quadro clínico, sexo, idade, IMC, necessidades calóricas diárias;

2) Reeducação alimentar com suporte nutricional;

3) Motivação e suporte emocional para paciente e familiares;

4) Atividade física diariamente e preparo físico;

5) Restrição de atividades sedentárias;

6) Tratamento medicamentoso específico para cada caso em pacientes com IMC>30 ou sobrepeso com comorbidades significativas associadas que não tiveram sucesso em tratamentos anteriores;

7) Tratamento cirúrgico em casos específicos por indicação médica.


Dra. Danielle Casanova Virla CRM 134.824 HOSPITAL RIBEIRÃO PIRES Clínica Médica Pós- Graduada em Medicina Estética

Nenhum comentário:

Postar um comentário