1

1

Google+ Followers

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

10 produtos químicos absurdamente perigosos

Todas as substâncias químicas podem ser perigosas em situações especiais, mas os compostos desta lista são especialmente perigosos em todas as situações. Confira:


10. Brometo de etídio
Este é o corante ideal para colorir pequenos fragmentos de DNA, que sem ele ficam invisíveis nas concentrações normalmente usadas em análises. Sua beleza fluorescente gruda no DNA e é muito útil nos laboratórios, mas ele tem um probleminha: ele causa câncer.
O agente acaba causando quebras no DNA, que se tornam mais suscetíveis a quebras. As quebras causam mutação, que podem acabar fazendo as células se dividirem desenfreadamente. Além disso, para visualizar o corante, é necessário usar uma luz UV, que também causa câncer de pele. Por isso, muitos pesquisadores preferem usar outros componentes mais seguros para marcar DNA.


9. Organocádmios
Chumbo e mercúrio são algumas das substâncias que causam enormes estragos quando introduzidos no corpo humano. O cádmio também faz parte desse grupo, com toxicidade semelhante ao mercúrio. Em contato com a pele, causa queimaduras e problemas nos olhos, além de contaminar o meio ambiente de forma cumulativa. Normalmente é encontrado em minas de zinco e utilizado na fabricação de pilhas.
O organocádmio, além disso, é inflamável nas formas líquida e gasosa. Apenas a exposição ao ar é suficiente para que ele queime.


10 animais fofos que podem te matar
O VX, ou etil S-2-diisopropilaminoetilmetilfosfonotiolato, é um gás tóxico asfixiante extremamente perigoso. Ele é 300 vezes mais forte que o fosgênio. Na forma líquida, ele é absorvido pelos olhos ou pele da vítima e leva apenas uma ou duas horas para ter efeito letal. Já a forma gasosa é ainda pior, agindo mais rapidamente.
Essa substância não tem nenhum uso além das armas químicas, e foi criada pelos britânicos na década de 1950. O governo britânico trocou informações sobre o composto com os Estados Unidos, que forneceram informações sobre a fabricação de armas nucleares.


7. Óxido sulfúrico
O óxido sulfúrico é um percussor do ácido sulfúrico e é necessário para algumas reações de sulfonação. Como o vídeo acima mostra, o óxido sulfúrico é extremamente cáustico quando entra em contato com matéria orgânica.
Quando ele reage com água, gera ácido sulfúrico e calor. Mesmo se a substância não atingir sua pele diretamente, apenas estar próximo da reação pode ser perigoso, já que a fumaça produzida causa estragos no pulmão. Derramar óxido sulfúrico em materiais como papel ou madeira cria um fogo tóxico.


6. Batracotoxina
Este é um poderoso veneno encontrado em sapos. Sua molécula tem estrutura complexa e é tão mortal que uma quantidade minúscula, equivalente a dois grãos de sal, é suficiente para matar um adulto.
A toxina é liberada através de secreções sem cor ou leitosas de glândulas que ficam nas costas do sapo do gene Phyllobates. Quando esse sapo é agitado, sente dor ou se sente ameaçado, a toxina é liberada como reflexo.
O veneno atinge o sistema nervoso. A toxina se liga aos canais de sódio das células nervosas, que são necessários para o funcionamento de músculos e nervos. Ao forçar esses canais a se abrirem, o veneno tira todo o controle muscular do organismo.


5. Difluoreto de dioxigénio
O Difluoreto de dioxigénio é um composto químico de fórmula O2F2, também apelidada de FOOF. Em 1962, o químico A. G. Streng publicou um artigo chamado “As propriedades químicas de difluoreto de dioxigénio”, falando sobre as empolgantes propriedades do composto.
O FOOF precisa ser sintetizado a uma temperatura muito baixa, e entra em ebulição a apenas -57C. Em seus experimentos, Streng descobriu que o FOOF reage de forma explosiva com componentes orgânicos, mesmo a temperatudas como -183C. Misturado ao cloro, a substância causa uma violenta explosão. O artigo de Streng é recheado de palavras como “explosão”, “violenta”, “chamas” e “faísca”.


4. Cianeto de potássio
Este é outro composto químico assustador. O íon cianeto impede a respiração celular, o que causa uma morte rápida. Ele foi usado como arma de suicídio rápido por soldados alemães capturados durante a Segunda Guerra Mundial. Eles ingeriam o veneno, mas sua forma em gás também foi utilizada na guerra, junto com gás cloro e fosgênio. O gás tem cheiro de amêndoas amargas, mas nem todos conseguem identificar esse cheiro.
O contato desse composto com qualquer ácido o converte em ácido cianídrico, que, adivinhe, também é letal.


3. Dimetil mercúrio
Este é um líquido incolor, inflamável e também uma das mais poderosas neurotoxinas existentes. É relatado que ele tem um sabor levemente doce, e a absorção de doses de apenas 0,001 ml podem ser fatais.
Em 1996, Karen Wetterhahn estava estudando os efeitos de metais pesados em organismos, quando derrubou uma ou duas gotas em sua mão, coberta com luva de látex. Ela era uma pesquisadora experiente, e tomou todas as precauções recomendadas. Mas o dimetil mercúrio atravessou sua luva em menos de cinco segundos e entrou em contato com sua pele. A substância não deixou nenhuma marca aparente, e Wetterhahn só foi deduzir o que havia acontecido meses depois, quando há era tarde demais. Ela morreu seis meses depois do contato.


2. Trifluoreto de cloro
É um gás incolor venenoso, corrosivo e muito reativo. Ele é tão corrosivo que não pode ser armazenado em vidro. A única forma relativamente segura de armazenar a substância é em um recipiente de metal tratado com flúor. Isso cria uma barreira de flúor com a qual o trifluoreto de cloro não consegue reagir.
Até mesmo as cinzas de coisas que já foram queimadas com a presença de oxigênio pegam fogo quando expostas ao trifluoreto de cloro, que não precisa de fonte de combustão.
Um acidente envolvendo 900kg da substância derreteu 0,3 m de concreto e 1 m de cascalho que havia por baixo.


1. Ácido fluorídrico
O ácido fluorídrico é um ácido fraco que não queima rapidamente. Isso pode ser ainda mais perigoso para os desatentos, já que o ácido pode passar pela pele sem que a pessoa perceba imediatamente, e entre no corpo. Uma vez lá dentro, ele começa a agir. Um de seus alvos favoritos é o cálcio. Assim, pode causar morte dos ossos e remover o cálcio necessário para a função cardíaca. Se não for tratada, a vítima vai encarar uma morte lenta e brutal. [Listverse]



Nenhum comentário:

Postar um comentário