1

1

Google+ Followers

sábado, 22 de outubro de 2016

Faça do Alimento o seu Medicamento

Que comer frutas, legumes e verduras faz bem à saúde nem é preciso mais dizer. Todo mundo já sabe. Mas o que, talvez, poucos saibam é que, neste grupo de alimentos, há alguns ainda mais benéficos, capazes de combater doenças e melhorar a saúde como um todo. É o grupo de alimentos conhecido como “funcionais”, que fornecem ao organismo substâncias bioativas capazes de prevenir e controlar diversas doenças como: obesidade, diabetes, câncer, doenças cardiovasculares, dentre outras.

Hipócrates, há cerca de 2500 anos, já dizia: “faça do alimento o seu medicamento”, lembra a nutricionista Tatiane Soares Café, da Cabesp, entretanto, ela explica que é sensato entender que os alimentos funcionais não são milagrosos, capazes de curar todas as doenças.

“É importante ressaltar que, para atingir os benefícios desejados, é necessário o consumo regular desses alimentos, além da associação de uma dieta equilibrada e hábitos de vida saudáveis”.


Segundo Tatiane a portaria número 398, de 30/04/99, da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde no Brasil, descreve que alimento funcional é “todo aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido como parte da dieta usual, produz efeitos metabólicos e/ou fisiológicos e/ou efeitos benéficos à saúde, devendo ser seguro para consumo sem supervisão médica”.

O Jornal da Ciência, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, aponta trechos do livro Alimentos Funcionais: a Nova Revolução, de Afrânio e Alexandre Craveiro, obra editada com apoio, entre outros, da Secretaria da Ciência e Tecnologia do Ceará, que aborda os aspectos gerais dos alimentos funcionais, com enfoque nas vitaminas, fibras, óleos e gorduras, fitoquímicos, alho, carotenoides, soja e outros produtos como os probióticos.


• Óleos e Ácidos Graxos
Entre as principais substâncias citadas pelos autores estão os óleos e outros componentes bioativos de origem marinha ricos em ácidos graxos poliinsaturados, conhecidos pela denominação genérica ômega 3. Essas substâncias, encontradas em alguns tipos de peixes, são essenciais à manutenção da saúde, porém não são produzidas pelo nosso organismo e só podem ser obtidas por meio da alimentação.


A lista de benefícios atribuídos aos ácidos do tipo ômega 3 não para de crescer: diminuem os riscos de doenças cardíacas (pois reduzem os triglicérides e a pressão arterial, além de auxiliar na elasticidade das artérias, impedindo sua obstrução), são agentes antiinflamatórios (previnem problemas como asma, artrite e dores de cabeça), mantêm a visão saudável, entre outros.



Acompamhe abaixo a tabela com alguns alimentos considerados funcionais, suas respectivas substâncias bioativas, seus benefícios ao organismo e algumas dicas para consumo. 





Fontes:
• Tatiane Soares Café – Nutricionista da Cabesp;
• Magnoni D, Stefanuto A, Kovacs C; Nutrição Ambulatorial em Cardiologia. Em Alimentos funcionais em Cardiologia; Sarvier; 2007. P01-21;
• Galisa, M.S.; Esperança, L.M.B.; Sá, N.G. Nutrição: conceitos e aplicações. São Paulo: Metha,2008;
• Alimentos Funcionais: a Nova Revolução, de Afrânio e Alexandre Craveiro;
www.sbpcnet.org.br/ (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência).

Nenhum comentário:

Postar um comentário